Olhar Direto

Segunda-feira, 17 de junho de 2019

Notícias / Cidades

Investigado por venda clandestina de lotes é preso acusado de mandar matar dois por conflito de terras

Da Redação - Wesley Santiago

03 Mai 2019 - 11:30

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

A Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, prendeu - na manhã desta sexta-feira (03), em Cuiabá – um homem acusado de ser mandante de um duplo homicídio ocorrido no Estado de Rondônia. Ele estava sendo investigado por conflitos agrários e crime de loteamento clandestino.

Leia mais:
CPT cobra apuração sobre caso de militante assassinado a tiros em assentamento
 
A ação foi deflagrada para cumprimento de mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça da Comarca de Vilhena (RO).
 
E..A. de 51 anos, é investigado em inquérito instaurado pela Dema, para apurar denúncias de conflitos agrários, disputas de terras e crime de loteamento clandestino, existentes na região da Flor da Mata, cidade de Cuiabá.
 
No decorrer das investigações, os policiais civis identificaram que o suspeito também é investigado pela Polícia Civil de Rondônia, bem como conseguiram provas apontando ele como um dos mandantes de um duplo homicídio ocorrido em Vilhena, no ano de 2014.
 
Conforme apurado, o crime foi motivado por conflito de terras. Diante dos indícios levantados pela equipe da Dema, a Polícia Civil de Vilhena representou pelo pedido de prisão preventiva de E.A. pelo envolvimento no duplo homicídio, deferido pelo juízo do Estado de Rondônia.
 
Com a ordem judicial de prisão expedida, os investigadores da Dema efetuaram a prisão de E.A. na manhã desta sexta-feira (03), em uma residência no bairro Itamarati, Cuiabá.
 
O preso foi conduzido à Dema onde foi ouvido a cerca dos fatos que correm em investigação pela Especializada e posteriormente transferido para uma unidade prisional na Capital, aguardando decisão da Justiça.

A Comissão Pastoral da Terra no Mato Grosso (CPT-MT) apontou na 34ª edição da publicação Conflitos no Campo Brasil 2018 um aumento da violência no campo brasileiro. Em MT, no ano de 2018, houve um aumento de 88,39% de famílias despejadas, de 103,11% de famílias que sofreram ação de pistolagem e de 13.650% de famílias que foram expulsas por jagunços.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet