Olhar Direto

Sexta-feira, 24 de maio de 2019

Notícias / Política MT

Quem não quiser arma se defenda com cabo de vassoura, diz deputado sobre decreto de Bolsonaro

Da Redação - Érika Oliveira

13 Mai 2019 - 14:37

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Quem não quiser arma se defenda com cabo de vassoura, diz deputado sobre decreto de Bolsonaro
Vice-líder do Governo na Câmara, o deputado federal mato-grossense José Medeiros (Pode) defendeu o decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) na semana passada, que ampliou a quantidade de categorias e pessoas que terão direito ao porte de armas no país. Em entrevista à Rádio Capital FM, na manhã desta segunda-feira (13), ao ser questionado por um ouvinte sobre os riscos que a mudança na legislação pode trazer, o parlamentar rebateu críticas de opositores e lembrou que Bolsonaro, ao estabelecer o decreto, cumpriu promessa feita aos seus eleitores.

Leia mais:
“Decreto concedeu à população migalhas”, diz advogado sobre flexibilização da posse de arma de fogo

“Para mim, deviam ter aberto esse porte. A população decidiu isso. As pessoas vivem arrotando democracia, mas quando é o povo que decide eles falam ‘ah, não é por aí’. Eu penso que nós precisamos caminhar. Arma mata? Mata, é verdade. Mas não vai melhorar a situação se eu deixar ela só na mão da polícia e dos bandidos. Parece clichê, mas não”, criticou o deputado.

Medeiros acrescentou. “Eu acho que o Brasil caminha para um equilíbrio de as pessoas poderem andar armadas. Está até melhor que Carteira de Habilitação. A população tem direito. E aquele que não quiser, que for contrário, tudo bem, você se defende como quiser, com cabo de vassoura, do jeito que quiser. Mas não proíba o outro”.

Assinado na última terça-feira (07), o decreto de Bolsonaro dá a agentes de trânsito, advogados que atuem no poder público e caminhoneiros a possibilidade de requerer o direito de portar uma arma de fogo.

Políticos eleitos são outros que não precisarão comprovar 'efetiva necessidade' para transportar armas fora de casa, assim como conselheiros tutelares e agentes penitenciários. Veja AQUI a lista completa.

Em janeiro, o presidente já havia facilitado o direito de posse, que é a possibilidade de ter arma em casa. Para aquisição de uma arma de fogo, é necessário apresentar declaração de efetiva necessidade, ter 25 anos ou mais, ter residência fixa e não ter antecedentes criminais. Um atestado de aptidão psicológica fornecido por psicólogo credenciado pela Polícia Federal também é necessário.

40 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Maria i anilda
    18 Mai 2019 às 22:27

    Vc está certíssimo. Vagabundos estão cd vez mais armados e nos dê mais atadas. Cabo de vassoura p quem acha que bandido tem pena de trabalhador.

  • Pedrão
    15 Mai 2019 às 13:00

    Eu espero sinceramente que os eleitores de Vossa Excelência façam bom uso de vassouras quando vierdes novamente pedir votos.

  • Vitor
    15 Mai 2019 às 08:50

    Arma vai ser só pra playboy que caça briga na valley...

  • Juliao Petruquio
    15 Mai 2019 às 02:46

    O povo tem direito de se defender de assalto sim. Com cabo de vassoura, com pedra e ate com arma se possível. Mas tbm tem que ter cuidado pro tiro não sair pela culatra. Não é todo mundo que consegue reagir com êxito a um assalto. Basta ver as estatísticas. Todo dia tem pai de família sendo morto por vagabundo porque tentou reagir a um assalto. Se a própria PM diz que não deve-se reagir sem preparo. E pode ter certeza que vai voltar a ser como era antes quando não se tinha muitos problemas ao andar com arma de fogo. Muita gente ira a padaria armado.

  • José Luiz Soares Oliveira
    14 Mai 2019 às 19:16

    Sou totalmente a favor do direito de defesa, eu como um cidadão de bem trabalhador e responsável quero ter o direito de comprar minha arma e me defender, quem não quiser ter arma não compre mas não pule meu quintal.

  • Roberto
    14 Mai 2019 às 16:23

    Querer comparar arma com carro é de uma imbecilidade tremenda. Carro vc compra para se deslocar, arma é para matar, simples assim. Cair na rua mata, se engasgar com uma bala mata, choque na tomada mata .. qualquer coisa mata, mas por acidente.. Mas a arma é um objeto que só tem uma utilidade, matar.

  • Só na observação
    14 Mai 2019 às 13:42

    Ok, deputado topetinho! Assim nesse caso vamos tratar de desativar os órgãos responsáveis pela segurança pública ,porque de agora em diante vai ser cada um por si com seu trabuco legalizado, e Deus por todos. Só que o que economizaremos com a extinção dos órgãos estatais de segurança vamos ter que gastar com a saúde coletiva, vaivendo...

  • Adeumar Barroso Camerino
    14 Mai 2019 às 11:29

    Eu sou a favor que o cidadão de bem use suas armas pra se defender como também a sua casa sua família, não é justo um pai de família morrer nas mãos de bandido, sem nenhuma defesa!

  • Sil
    14 Mai 2019 às 10:41

    Espero que ele não fique a mercê de sua propria arma, ops, palavras!!!:v :v :( :(

  • Moises Dos Reis
    14 Mai 2019 às 09:32

    Bem por aí mesmo

Sitevip Internet