Olhar Direto

Notícias / Cidades

Líderes do Comando Vermelho participaram de assalto a carro-forte que terminou com três mortos

Da Redação - Wesley Santiago

17 Mai 2019 - 11:45

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Líderes do Comando Vermelho participaram de assalto a carro-forte que terminou com três mortos
Investigações da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) apontam que líderes do Comando Vermelho em Mato Grosso teriam participado da tentativa de assalto a um carro-forte no supermercado Atacadão, na última sexta-feira (10), em Cuiabá. O delegado Flavio Stringueta continua aguardando a decisão judicial para extração de dados de uma funcionária da empresa de transporte de valores.

Leia mais:
Bando que atacou carro-forte no Atacadão teria dez integrantes; GCCO apura ligação com facções
 
“Nós continuamos investigando esse caso e ainda não temos muitas novidades. O que acreditamos até o momento é que algumas lideranças da facção criminosa possam ter participado da ação. Mas tudo ainda será totalmente esclarecido nos trabalhos que estão sendo feitos”, disse o delegado ao Olhar Direto.
 
Stringueta novamente reafirmou que as informações colhidas até o momento apontam para dez integrantes desta quadrilha. Alguns deles estariam atuando de dentro de presídios.
 
Recentemente, o delegado disse ter a certeza de que os cinco suspeitos que atuaram na tentativa de assalto eram assaltantes de joalherias. Uma das armas do crime, encontrada com um dos que morreram, foi roubada de um policial militar em uma joalheria.
 
O grupo criminoso vinha sendo monitorado por uma força-tarefa composta pela Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia de Roubos e Furtos (Derf), além da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (Saap) e Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Seop/MJSP).
 
O delegado também disse ter convicção que a segurança que aparece caindo abraçada junto a um dos suspeitos na tentativa de assalto teria envolvimento no crime. No entanto, ele afirmou que ainda faltam provas e que apenas a esposa de um dos suspeitos que morreu teria confirmado esta hipótese.
 
“Existe diferença entre convicção e certeza, então eu estou na convicção ainda, de que ela estava envolvida, está faltando um pouquinho só para a certeza, mas a hora que chegar nisso a gente prende ela”, afirmou o delegado.
 
Além disto, Stringueta aguarda também a decisão judicial para que seja feita a extração de dados sigilosos do celular da suspeita. Isso porque, preliminarmente, não havia nenhuma mensagem que ligasse ela aos bandidos. Porém, os dados podem ter sido apagados e podem ser recuperados pela perícia.
 
O crime
 
Três homens morreram e dois fugiram em uma tentativa de assalto a um carro-forte no Atacadão do bairro Tijucal, em Cuiabá, na tarde desta sexta-feira (10). Nenhum cliente ou funcionário do supermercado se feriu durante a ação. Os bandidos mortos durante  o confronto com as forças de segurança foram identificados como Luciaquino Quirino Serra de Paula, 37 anos, Fábio Aparecido da Costa, 26 anos, e Dauan Félix da Silva (idade não divulgada pela Polícia Civil).
 
O grupo criminoso vinha sendo monitorado por uma força-tarefa composta pela Polícia Judiciária, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (Saap) e Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Seop/MJSP).

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gunther Reuter
    17 Mai 2019 às 21:11

    Imagina se comprovar que a segurança do carro forte não tem envolvimento, só no Brasil, especificamente Mato Grosso, pra acusar, execrar primeiro, e perguntar depois. A persecução penal está indo por canal inverso. Deve exaurir com cautela os caminhos da investigação. Mas os holofotes midiáticos fazem as línguas gesticularem com mais veemência. Lamentável. Não querendo inocentar o criminoso, mas esse lance de perguntar depois não é ético.

  • Chico Bento
    17 Mai 2019 às 14:25

    Ainda tem de esperar o juiz autorizar a investigação de suspeitas? Por isso a bandidagem só aumenta!

  • Aquino Duarte
    17 Mai 2019 às 13:52

    Esses safados, ladrões, milicianos acham que são DEUS!!!! Cambada de safados de tal de comando, fiquem sabendo: Todos do crime e principalmente de comandos CV, PCC vão morrer, vão deixar seus filhos e famílias órfãos.......

  • Joaquim Xavier Melo
    17 Mai 2019 às 13:50

    Esse Delegado e muito competente e serio! Bem diferentes de outros que querem holofotes....... Parabéns delegado Flavio Stringueta e todos guerreiros da PC e PM de Mato Grosso, nunca esqueçam.......(BANDIDO BOM E MORTO).

Sitevip Internet