Olhar Direto

Quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

Empresário mata mulher asfixiada e joga corpo em valeta após discussão

Da Redação - Fabiana Mendes

24 Ago 2019 - 09:15

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Empresário mata mulher asfixiada e joga corpo em valeta após discussão
Desaparecida desde o dia 20, Elida Cristina da Silva Fardin, de 35 anos, foi encontrada morta na última sexta-feira (23), em uma valeta próximo a subestação de energia. O crime teria ocorrido quando a vítima foi buscar R$ 14,5 mil com o suspeito a pedido do marido, em Sinop (a 480 km de Cuiabá). O autor do crime de homicídio e ocultação de cadáver foi preso pela Divisão de Homicídio e Proteção a Pessoa. Leandro José Reis, é proprietário de um restaurante da cidade e confessou que matou a mulher asfixiada.

Leia mais:
“Mistura de raiva com incapacidade”, lamenta empresária que teve loja invadida e produtos roubados

De acordo com a Polícia Civil, as investigações iniciaram na segunda-feira (20), quando o marido da vítima compareceu a delegacia para relatar o desaparecimento da sua esposa saiu de casa a seu pedido, no dia anterior, para buscar uma quantia em dinheiro com o suspeito.

Segundo o comunicante, algum tempo depois ele recebeu uma mensagem da esposa relatando que recebeu o valor de R$ 14,5 mil e que precisava espairecer e não retornou mais para casa. O marido desconfiou da mensagem uma vez que não foi escrita com palavras que não seriam utilizadas pela esposa e ao tentar entrar em contato com ela, o telefone estava desligado.

Diante da comunicação, a equipe da Polícia Civil de Sinop iniciou as investigações e após diligências e entrevistas, intimaram novamente o suspeito, Leandro José, para prestar esclarecimentos, uma vez que teria sido a última pessoa que teve contato com a vítima.

Interrogado, ele confessou que matou a vítima e ainda o local, onde ocultou o cadáver. Segundo o suspeito, após uma discussão com a vítima, ele a pegou por trás e a enforcou com uma corda de nylon. O corpo foi colocado em um saco para dejetos e lacrado com fita adesiva. Por volta das 18h30, o suspeito colocou o corpo em seu veículo e jogou a vítima, em uma valeta, próximo a subestação de energia.

Com a declaração do suspeito, os policiais diligenciaram até o local indicado, onde encontraram o corpo da vítima, envolto em sacos plásticos de cor preta.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • valdinei mendes
    24 Ago 2019 às 16:12

    Mulher ma o presidente em seus diálogo sempre induz a população a não respeita as leis. Kkkkkkkk mas so cai na dele os mentecaptos.

  • Mulher ma
    24 Ago 2019 às 15:48

    Mas um idiota que coloca bolsonaro em briga de casal. O seu desinformado desde que mundo e mundo ja existia machismo. Pare de falar besteiras..

  • joaoderondonopolis
    24 Ago 2019 às 15:41

    O assassino, se foi preso, já deve estar em liberdade, pois dizem que mesmo tirando vida (matando), não oferece perigo a sociedade. Este é o país sem porteira.

  • Kellen do CPA
    24 Ago 2019 às 14:45

    Nosso presidente Bolsonaro incita machismo.

  • Nonato
    24 Ago 2019 às 09:56

    Vai ser presenteado com 29 anos de gaiola...grande idiota

Sitevip Internet