Olhar Direto

Terça-feira, 15 de outubro de 2019

Notícias / Cidades

Levantamento aponta 77 mortes por confronto com a polícia em MT

Da Redação - Wesley Santiago

15 Set 2019 - 16:02

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Levantamento aponta 77 mortes por confronto com a polícia em MT
Os dados do Anuário Brasileiro da Segurança Pública, divulgados nesta semana, apontam que houve uma diminuição no número de policiais civis ou militares mortos em confronto ou por lesão não natural fora de serviço. Porém, o índices de pessoas que morreram em confronto com as autoridades subiu para 77 no ano passado.

Leia mais:
Acusado de matar ex com tiro na testa usou cemitério como esconderijo e ligou para PM pedindo confronto
 
Conforme o levantamento, em 2017 foram sete policiais (civis ou militares) mortos em confronto ou por lesão não natural fora de serviço. No ano passado, este número caiu para apenas dois, sendo um Civil e um Militar, o que representou uma diminuição de 71,4%.
 
Já as mortes em decorrência de intervenção policial (em serviço ou fora) saltou de 43 em 2017 para 77 no ano passado. Deste total, 69 pessoas foram mortas em troca de tiros com policiais militares e oito com civis. O total representa um aumento de 74%.
 
A pesquisa também tentou levantar o número de policiais (civis ou militares) que cometeram suicídio. Porém, os números não foram disponibilizados pela Secretaria de Segurança Pública (Sesp). No Estado, ainda existiam, no ano passado, 248 mortes a esclarecer.
 
No total, foram apreendidas 2.339 armas no Estado em 2018. O número é 15,3% menor que no ano anterior, quando foram recuperadas 2.682.
 
Ainda conforme o levantamento, a gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB) investiu R$ 52.526.931,07 em policiamento, o que representou um diminuição de 25,2% do montante utilizado no ano anterior. Na contramão, houve investimento superior em Informação e Inteligência, totalizando R$ 9.648.027,74 (+ 6,4% que no ano anterior).

Anuário

Concebido com o objetivo de suprir a falta de conhecimento consolidado, sistematizada e confiável no campo, o Anuário Brasileiro de Segurança Pública compila e analisa dados de registros policiais sobre criminalidade, informações sobre o sistema prisional e gastos com segurança pública, entre outros recortes introduzidos a cada edição.
 

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Luiz
    16 Set 2019 às 07:44

    ainda foi pouco. Por mim extinguia essa raça de criminosos.

  • Fábio
    16 Set 2019 às 07:30

    Na matéria, ou no texto do anuário, parece que existe um espanto com o número de policiais mortos. "No ano passado, este número caiu para apenas dois". Será que acharam pouco o número de policiais mortos?? Queriam mais?? Não dá pra falar que o texto queria apenas informar, visto que deixa impressões pessoais.

  • Leonardo
    16 Set 2019 às 06:51

    Parece até que a imprensa torce para os bandidos. Se houver confronto que morram mais. A sociedade agradece.

  • Ares
    15 Set 2019 às 18:11

    Esse número é aquém do esperado se levando em conta a quantidade de criminosos roubando matando cometendo latrocínios estupros tráfico de drogas pai de família trabalhador não vai em óbito durante confronto com a polícia

  • Degas
    15 Set 2019 às 17:10

    Alguém com dó dos bandidos mortos? É abuso?Pela óptica da rede lixo, certamente que sim.

Sitevip Internet