Olhar Direto

Domingo, 20 de outubro de 2019

Notícias / Política MT

Selma promete esforço para retirar mais dois senadores do partido de Bolsonaro: “chega de clãs”

Da Redação - Érika Oliveira

18 Set 2019 - 17:06

Foto: Assessoria de imprensa do Podemos

Selma promete esforço para retirar mais dois senadores do partido de Bolsonaro: “chega de clãs”
Indignação, submissão, respeito e coragem foram algumas das palavras que tiverem destaque na fala emocionada da senadora Selma Arruda, durante ato de filiação ao Podemos nesta quarta-feira (18), em Brasília. A parlamentar deixou o PSL sob a alegação de ter sido pressionada pela derrubada da CPI da Lava Toga. Na cerimônia de hoje, a juíza aposentada foi às lágrimas, fez um duro discurso contra as oligarquias, a velha política e os clãs que segundo ela tentam mandar no país. E ainda que não tenha personificado sua declarações, prometeu empenho para retirar pelo menos mais dois senadores do partido do presidente da República.

Leia mais:
Selma chora em filiação do Podemos e diz que sigla não faz imposições

“Meu eterno líder, Major Olímpio (PSL), é o homem mais integro e corajoso que eu conheço. Foi você que me fez chorar, viu?! É uma pessoa que está enfrentando também dificuldades por defender suas convicções e aquilo que é correto para o Brasil. Chega das oligarquias e da velha política, chega de clãs mandando nesse país. A gente não pode e não precisa deixar que isso aconteça, a submissão não pode ser mais uma regra. Democracia é um Parlamento livre. Eu me emociono não é por ser mole, é porque eu sou corajosa. Essas lagrimas são de indignação, não tem outro sentimento. Então, fica para o meu eterno líder major Olímpio e para a minha irmã Soraya [Thronicke ] (PSL): não estamos nos despedindo, se Deus quiser será um ‘até daqui a pouco’, porque nós vamos esperar e insistir muito para que vocês venham para o Podemos, porque aqui é um lugar onde vocês vão ser respeitados e acolhidos”, disse Selma Arruda.

Selma confirmou sua desfiliação do PSL no último final de semana, depois de muita especulação. No início do mês, em entrevista ao Olhar Direto, revelou que o descontentamento com a sigla havia sido motivado pela pressão partidária pela derrubada da Comissão Parlamentar de Inquérito que pretende investigar integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF), que ficou conhecida como CPI da Lava Toga.

A articulação contra a CPI é feita pelo filho de Jair Bolsonaro, senador Flávio Bolsonaro, que segundo Selma teria, inclusive, gritado com ela ao telefone. Em mensagem divulgada por sua assessoria de imprensa, o filho do presidente negou as acusações e disse entender “o momento difícil que ela [Selma] está passando”, referindo-se ao processo de cassação que a senadora enfrenta.

Além de Selma, o líder do PSL no Senado, Major Olímpio, e a senadora do Mato Grosso do Sul, Soraya Thronicke, também anunciaram publicamente a pretensão em deixar a legenda por conta do trabalho de Flávio Bolsonaro pela derrubada da CPI.

Major Olímpio participou da cerimônia de filiação de Selma nesta quarta-feira e prometeu estar ao lado da senadora independente de suas bancadas.

19 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • silvio lopes de moraes
    19 Set 2019 às 17:24

    Isso não vai precisar PSL tem o fim já bem próximo.Mas ele vai perder a vaga ,não adianta vender que não,foi amadora,infantil com os gastos.

  • Deilton
    19 Set 2019 às 16:10

    Selma Arruda, da oligarquia matogrossense? Mas ela é gaúcha.. tchê. Só se for oligarquia gaúcha "no Mato Grosso".

  • Cidadão lúcido
    19 Set 2019 às 14:46

    Esse é o início da derrocada da senadora, que terá destino igual ao de outras personalidades (paladinos da moral e dos bons costumes) do Judiciário e MP, tais como: Pedro Taques, Julier Sebastião e futuramente o Moro.

  • heloy
    19 Set 2019 às 12:48

    Perdeu mais um eleitor, se elegeu por q apoiou bolsonaro e agora quer ser a tal... nao ganha mais nem para presidente de bairro.

  • Gabriela Duarte
    19 Set 2019 às 10:27

    Concordo. Chega de clãs. Chega de ex operador de direito como Taques que foi o pior governador de MT. Chega de ex juíza cassada exemplarmente pelo TRE.

  • Levi
    19 Set 2019 às 10:25

    Selma Arruda, representa a oligarquia Matogrossense! Esse discurso retórico da nova política não cola. Até porque ela representa justamente essa velha política, oligárquica, reacionária, ultra conservadora. Faça-me o favor!

  • EA
    19 Set 2019 às 09:40

    Essa senadora tem criar vergonha, foi eleita por causa do Bolsonaro . Agora fica ai pulando de galho em Galho , não atende ninguém em seu gabinete, acorda , você agora é Política, e não Juíza

  • gilberto
    19 Set 2019 às 09:36

    Atenção aí Senadora. Se não havia mais compatibilidade e sintonia o mais acertado foi sair mas não caia na armadilha de cuspir no prato vazio, se a senhora se elegeu foi muito devido ao presidente Bolsonaro portanto saia com altivez e com ética ou o eleitor não a perdoará!

  • arildo
    19 Set 2019 às 09:29

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • VERDADES
    19 Set 2019 às 07:39

    ESSA CASAÇÃO SAI OU NÃO SAI? DESENROLA JUSTIÇA ELEITORAL.

Sitevip Internet