Olhar Direto

Sexta-feira, 18 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Empresário afirma que matou professor de educação física por vítima ‘debochar da sua cara’

Da Redação - Wesley Santiago

13 Dez 2019 - 15:40

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto/Reprodução

Empresário afirma que matou professor de educação física por vítima ‘debochar da sua cara’
O empresário Edson Padilha Godinho, 57 anos, preso na quarta-feira (11), enquanto era interrogado pela morte do professor de educação física, João Cláudio Mesquita Lima, no dia 10 de dezembro em um bar de Nova Ubiratã (502 km de Cuiabá), confessou o crime e disse que atirou contra a vítima por ela ‘debochar da sua cara’.

Leia mais:
Suspeito de matar professor em discussão de bar é preso
 
A ordem de prisão contra o autor do homicídio foi cumprida na quarta-feira (11), na Delegacia de Sorriso. Interrogado, o suspeito confessou o crime e disse que decidiu matar o professor pelo fato de ele debochar da cara do suspeito.
 
Como já estava com a ordem de prisão decretada, ele não foi liberado após o interrogatório. Segundo as investigações, os dois tiveram uma discussão, ocasião em que o suspeito deixou o estabelecimento extremamente nervoso.
 
Poucos minutos depois, Edson retornou ao local com uma arma, momento em que começou efetuar disparos contra a vítima, que tentou correr para escapar, porém foi atingida com três disparos, um na mão (possivelmente para se defender), um no peito e o outro nas costas (quando tentava fugir).
 
Após o crime, o suspeito fugiu do local e não foi encontrado durante as diligências policiais. Com base nas informações da autoria do crime, o delegado André Eduardo Ribeiro representou pelo mandado de prisão preventiva contra o suspeito, o qual foi deferido pela justiça.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet