Olhar Direto

Sábado, 12 de junho de 2021

Notícias | Política MT

Lençóis em privada

Prefeito demite servidores da saúde que estavam cometendo vandalismo no HMC

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Prefeito demite servidores da saúde que estavam cometendo vandalismo no HMC
O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) revelou que precisou afastar da função e até demitir diversos servidores efetivos e comissionados do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), após sua equipe identificar que eles não estavam tratando bem os pacientes, além de cometerem atos de vandalismo dentro da unidade médica.

Leia também
Assessor parlamentar é preso acusado de participação em roubo a casa de Janaína Riva


De acordo com o prefeito, os servidores chegaram a ser flagrados entupindo de propósito os vasos sanitários instalados dentro do centro cirúrgico para atrapalhar o atendimento aos pacientes e para boicotar a sua gestão.

“Detectamos lá que entupiram vaso de propósito com camisas e lençóis. Só faltaram jogar travesseiros dentro do vaso do centro cirúrgico e tivemos que recuperar. Já estamos desligando aqueles que não estão comprometidos com a saúde pública. Quem serve ao público tem que ter dedicação, amor e comprometimento”, declarou o prefeito nesta terça-feira (7), garantindo que irá desligar pelo menos mais doze funcionários nesta semana.

“Tive que desligar alguns funcionários, porque lá tinha algumas pessoas que não vão ficar. Se chegar no meu conhecimento, não fica um que distrate a população, que distrate o dinheiro público e que por puro prazer de desfazer, de destruir, tentam atrapalhar e boicotar o compromisso que uma gestão popular, que tem o compromisso com a população mais carente e com os mais pobres. Já afastamos vários e ontem eu já mandei desligar mais doze. Estou colocando gente para fiscalizar, cuidar para termos um padrão de saúde pública digna e humanizada, que vai dar show na saúde privada”, explicou.

O chefe do Executivo ainda disse que já determinou ao secretário de Saúde Luís Antonio Possas de Carvalho e ao diretor da Empresa Cuiabana de Saúde Pública, que não tolerem que nenhum funcionário com o comportamento semelhante permaneça trabalhando no HMC.

“Isso é uma conjuntura administrativa normal, onde você trabalha com 1,3 mil servidores. Graças a Deus a maioria é comprometido, dedicado, mas tem servidores relapsos, que querem empurrar com a barriga, que atendem mal e não terão vez na nossa gestão.  Não é nada que fuja o ritmo de uma administração normal. Só que é uma a determinação minha, tanto ao secretário Luís Antônio, como ao diretor da empresa de Saúde Alexandre Beloto, de não dar vida fácil para quem não quer trabalhar, para quem atende mal a população, para quem não se dedica as pessoas que precisam de nós na saúde pública. Estamos fazendo isso desde o primeiro dia”, afirmou.

O HMC foi inaugurado pelo prefeito Emanuel Pinheiro, com 100% de seu funcionamento em novembro do ano passado e é hoje o maior hospital do Estado de Mato Grosso.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet