Olhar Direto

Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Notícias / Política MT

Taques tem buscado diálogo com lideranças políticas após cassação de Selma

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

19 Jan 2020 - 10:34

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Taques tem buscado diálogo com lideranças políticas após cassação de Selma
Afastado da política e das discussões de seu partido desde que deixou o Governo do Estado, após derrota para Mauro Mendes (DEM), o governador Pedro Taques (PSDB) voltou ao cenário com a notícia da cassação da senadora Selma Arruda (PODE) em dezembro e desde então tem buscado diálogo com lideranças políticas da capital sobre o ano de 2020.

Leia também
MDB e DEM se unem para lançar candidato da Baixada e contam com apoio de lideranças do interior


A chance de disputar a eleição suplementar que deve acontecer em abril chegou a ser analisada por Taques, mas seu partido, o PSDB, já decidiu de forma unânime que lançará o nome do ex-deputado federal Nilson Leitão para a disputa, assim como ocorreu em 2018.

O ex-governador, no entanto, tem procurado lideranças de outros partidos como o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) para conversar sobre seu futuro na política. A Informação foi confirmada pelo próprio emedebista, que defendeu que seu grupo político inclua o nome de Taques em suas pesquisas tanto para Senado, quanto para prefeitura da capital.

“O Pedro Taques me procurou e nós vamos conversar. Vamos nos reunir quando eu voltar de uma viagem que irei fazer... Eu até defendi que deveriamos colocar o nome do ex-governador Pedro Taques em nossas pesquisas, apesar de o Nilson ser o nome do PSDB para o Senado. Mas acho que temos que avaliar”, disse o chefe do Executivo Municipal.

Taques, que deixou a Procuradoria da República para se tornar senador em 2010, viveu seu auge político na eleição quatro anos depois, quando foi eleito governador do Estado no primeiro turno, com quase 60% dos votos.

Herdando uma gestão com graves problemas financeiros, por conta das dívidas deixadas pela Copa do Mundo e pela corrupção delatadas pelo seu antecessor Silval Barbosa, o tucano acabou terminando sua gestão com rejeição recorde e amargou o terceiro lugar na disputa eleitoral de 2018, com pouco mais de 20% dos votos que havia conseguido em 2014.

Como teve sua conta referente ao ano de 2018 aprovada pela Assembleia Legislativa, o ex-governador que sempre disse ter o sonho de ser prefeito de Cuiabá, pode tentar entrar na disputa do mês de outubro, caso permaneça no PSDB, que já lançou a pré-candidatura do empresário Luís Carlos Nigro.

19 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Agnaldo
    21 Jan 2020 às 19:02

    Pedro Taques tem meu voto para senador. É o melhor que podemos colocar no lugar da Selma, vai defender as mesmas coisas.

  • Luiz Cuiabano
    20 Jan 2020 às 08:18

    Ô coitado!!Não caiu a ficha ainda que conquistou o título de o pior governo da história de MT!!

  • gilberto
    20 Jan 2020 às 06:41

    Quem não conhece ou finge não ver o poder da mídia e das corporações não percebe o grande governador que foi o Taques, destruíram o cara com besteirada de grampolandia pra tirarem um cara honesto do governo, com apenas um ano já sentimos a diferença na pele e estamos com saudades se for candidato ao senado terá meu voto e apoio.

  • Maria
    19 Jan 2020 às 23:35

    Pensando . pra prefeito não ... executivo nem pensar ,... mas para senador com certeza tem meu voto. É muito mais preparado para o senado . Foi referência quando esteve no senado. Isso seria um Voto de confiança. E convenhamos os possíveis candidatos são um bando de oportunista doidos pelo poder.

  • Saulo
    19 Jan 2020 às 21:41

    Povo já esqueceu da lambança que era o governo Taques, arrogância, impossível que vão esquecer. Taques nem pra presidente de bairro.

  • Paulo
    19 Jan 2020 às 21:24

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Surdo e Mudo
    19 Jan 2020 às 21:07

    Nem acredito que li isso.

  • Antônio
    19 Jan 2020 às 18:58

    Tens meu voto... todos sabemos que sua forma de tratar esses políticos de profissão fez com tripudiassem contra vc...

  • Villas
    19 Jan 2020 às 16:59

    E as delações,a grampolândia,a confissão do Alan Malouf...parou tudo...??O Perminio...estranho nessa época de operações espetaculares,fantásticas!!

  • Carlos Costa
    19 Jan 2020 às 16:29

    Na minha opinião ele foi o melhor governador. Diante de uma grande crise, pegou o Estado devastado pela turma do Silval. O povo tem que analisar bem, esse senhor deixou seu concurso para dar sua ajuda ao nosso Mato Grosso.. Pensem bem antes de fazer cagada denovo e colocar quem só defende os interesses dos barões

Sitevip Internet