Olhar Direto

Sábado, 22 de fevereiro de 2020

Notícias / Cidades

Placa Mercosul passa a ser obrigatória a partir do dia 31; implantação será gradativa em MT

Da Redação - José Lucas Salvani

22 Jan 2020 - 15:45

Foto: Reprodução

Placa Mercosul passa a ser obrigatória a partir do dia 31; implantação será gradativa em MT
A obrigatoriedade da placa Mercosul passa a valer a partir do dia 31 de janeiro em todo o Brasil. Em Mato Grosso, sua implantação será feita de forma gradativa, a começar por aqueles que irão fazer o primeiro emplacamento. A obrigatoriedade está prevista na Resolução nº 780/2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Leia mais:
Emplacamento de veículos ultrapassa 89 mil unidades em 2019 e cresce 14% em relação a 2018

A mudança de placa também é válida para aqueles que precisam realizar a transferência do veículo para outra cidade ou Estado. A resolução do Contran também prevê a instalação da placa em casos de roubo, furto, dano ou extravio da placa, e em casos em que haja a necessidade da segunda placa traseira.

Incluindo Mato Grosso, 17 estados ainda não aderiram ao novo sistema. Entretanto, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) já realizou todas as alterações sistêmicas necessárias para a implantação do novo modelo de emplacamento e atualmente aguarda a gestão por parte do Denatran para que o Estado passe a aderir esse novo modelo de placa. O prazo estimado para a adesão é de 60 dias, a partir do dia 31 de janeiro. 

"O novo modelo de placa trará mais segurança para os motoristas e órgãos de trânsito, além de evitar possíveis fraudes, como a clonagem", destacou o diretor de Veículos do Detran-MT, Augusto Cordeiro.

O valor da placa no novo modelo não deverá sofrer reajustes. Os proprietários de veículos que desejarem realizar a troca, voluntariamente, também poderão fazer, assim que Mato Grosso já tiver adotado o novo sistema. 

Placa Mercosul

O novo modelo de placa é oriundo de um acordo entre os países do Mercosul, assinado em dezembro de 2010. O novo padrão vai manter os sete caracteres da placa atual brasileira, porém com quatro letras e três números, e não mais três letras e quatro números, que poderão ser "embaralhados", e não mais dispostos de maneira fixa em uma sequência.

O fundo também sofrerá a mudança de cor e passará a ser totalmente branco. Além disso, a bandeira do Brasil e a escrita irá substituir o campo do município. Com isso, os veículos com a nova placa poderão circular livremente nos países que integram o Mercosul, sem autorização prévia.

A nova placa não terá mais os símbolos que permitiriam a identificação de local de registro do veículo. Também haverá mudança na cor dos caracteres para diferenciar os tipos de veículos. Os veículos de passeio com a cor preta, veículos comerciais (aluguel e aprendizagem) na cor vermelha, carros oficiais na cor azul, a verde para veículos em teste, para veículos diplomáticos dourado e cinza prata para os veículos de colecionadores.

Todas as placas deverão conter o código de barras tipo QR Code com informações do banco de dados do fabricante da placa e o número de série. O objetivo é controlar a produção, logística, estampagem e instalações da PIV nos respectivos veículos, além da verificação da sua autenticidade.

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Cuidado pessoal! Não é obrigatória a troca!
    23 Jan 2020 às 12:13

    Isso o jornal não fala: "Bolsonaro, que declarou publicamente ser contrário a adoção do modelo, afirmou que a decisão foi tomada por governos petistas e que sua gestão alterou algumas exigências para não causar “prejuízo” aos proprietários de veículos. Não será exigido a troca de placas. As atuais valerão até o fim da vida útil do veículo. Placa nova apenas para carros novos ou em caso de furto ou dano." Bolsonaro em entrevista ao G1 Depois falam que o cara é contra o povo, contra o povo era o PT que arrancavam tudo do contribuinte!

  • Alguém
    23 Jan 2020 às 12:06

    Claro que outros países do Mercosul gostaram, o furto e roubo vai ser bem mais fácil, entrou nos países do Mercosul já embaralham com os deles, se alguém bater no seu carro e fugir, esquece! Se agora estava difícil anotar a placa, ficou pior... Arrecadação do Estado... Os bestas que paguem a conta, pq o estado decide e sai do nosso bolso, nós não optamos! Agora sim vcs botem seguro nos veículos pq n vamos saber de que estado é e agora vai ser um festival de roubo e furto!

  • Luciane
    23 Jan 2020 às 01:42

    Não gostei dessa novidade.

  • Marcelo Neto
    23 Jan 2020 às 00:00

    E quanto que vai custar essa brincadeira?

  • DELCIO JANKE
    22 Jan 2020 às 21:20

    E uma palhaçada essa placa comunista Ainda por prazo para trocar! Outro abuso de autoridade!!!

  • Rocha
    22 Jan 2020 às 20:47

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • alexandre
    22 Jan 2020 às 20:39

    Está brincadeira vai custar uns 400,00

  • Dito Cujo
    22 Jan 2020 às 20:30

    Sou contra essas novas placas.Até porque elas não vêm com a sigla do estado e a cidade.Ficará mais difícil identificar de onde é o carro,no caso d ser usado em crimes.E como já disseram,é só pra arrecadar dinheiro mesmo.Tinham q manter o tradicional modelo e pronto.

  • alexandre
    22 Jan 2020 às 20:19

    Arrecadação, o lobby das estampadores de placas agradecem..

  • Ggm
    22 Jan 2020 às 20:02

    Só prejuízo para o contribuinte, viva o Brasil.

Sitevip Internet