Olhar Direto

Segunda-feira, 03 de agosto de 2020

Notícias / Cidades

Represa rompe após excesso de chuvas e leva parte de rodovia em Mato Grosso; vídeo e fotos

Da Redação - Wesley Santiago

23 Fev 2020 - 10:28

Foto: Prefeitura de Nova Ubiratã

Represa rompe após excesso de chuvas e leva parte de rodovia em Mato Grosso;  vídeo e fotos
O excesso de chuvas na região de Nova Ubiratã (447 quilômetros de Cuiabá) causou diversos prejuízos e fez romper uma represa que fica próximo do local conhecido como agrovila. A secretaria de Obras, Infraestrutura e Transportes precisou interditar a rodovia MT-242, nas imediações do Distrito de Novo Mato Grosso, já que a água levou parte da pista.

Leia mais:
Mais um município de MT decreta situação de emergência por conta da chuva
 
De acordo com o responsável pela pasta, Cosmen Brito de Souza, desde a última quinta-feira o local vinha sendo monitorado. “A tubulação não resistiu o volume de água, cedeu e acabou levando parte da pista”, descreveu o secretário.
 
Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o volume de chuvas registrados na região está acima da média anual. “Em 15 dias choveu o que estava previsto para todo o mês de fevereiro. A situação é preocupante e requer atenção especial”, pontua Cosmen.
 
Para minimizar os impactos causados pelas chuvas, dezenas de profissionais têm trabalhado em sistema de plantão. Enquanto parte da equipe atua de forma paliativa, os demais profissionais fazem o monitoramento em trechos considerados de risco. 
 
Neste domingo (23), funcionários de uma empresa terceirizada chegam ao município para iniciarem a construção de uma ponte no local. A previsão é de que o tráfego na rodovia seja restabelecido na quarta-feira (26).
 
Para ter acesso ao distrito, os motoristas devem utilizar rotas alternativas passando por diferentes propriedades rurais.
 
Além de Nova Ubiratã,as cidades de Sorriso, Sinop, Vera e Feliz Natal redobraram o monitoramento das estradas vicinais em razão do excesso de chuvas e o aumento do tráfego de veículos pesados. 
 
Na semana passada, o município de Nova Brasilândia decretou situação de emergência depois que pontes e tubulações foram arrastadas pela chuva e deixaram comunidades inteiras isoladas. 
 
A situação mais crítica está nos acessos ás comunidades rurais de Santa Rosa, Santa Amélia e Córrego Grande.


 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Marcos
    24 Fev 2020 às 23:19

    Sr Carlos, a Joana tem razão. O Código de Trânsito do Brasil define estrada como uma "via rural não pavimentada", ao contrário de uma rodovia, que seria pavimentada. Por outro lado, a estrada distingue-se de um simples caminho pois é concebida para a circulação de veículos de transporte. Fonte: http://www.detran.sp.gov.br/wps/wcm/connect/a293af77-b3ea-4e32-9598-2063aaa8202b/CTB Anexo I.pdf?MOD=AJPERES A principal diferença entre elas é que as rodovias são vias pavimentadas (asfaltadas), já as estradas não. Podemos chamar de estradas as vias fora das cidades que são feitas de barro\terra. Outra diferença é a velocidade máxima dessas vias. Nas estradas a velocidade máxima é de 60 km/h Já nas rodovias é de: 110 km/h para automóveis, caminonetas e motocicletas 90 km/h para ônibus e microônibus 80 km/h para os demais veiculos. Resumindo, estradas: barro/terra rodovia: asfalto. Fonte: Leia mais em Brainly.com.br - https://brainly.com.br/tarefa/7340532#readmore

  • Carlos
    24 Fev 2020 às 08:04

    Joana seja asfaltada ou não é Rodovia, ou seja uma via de rodagem.

  • joana
    23 Fev 2020 às 12:20

    rodovia???? so vi estrada de chão