Olhar Direto

Quinta-feira, 09 de abril de 2020

Notícias / Cidades

Pastor é afastado do cargo após supostamente enviar foto íntima para mulher

Da Redação - Fabiana Mendes

25 Fev 2020 - 11:18

Foto: Ilustração

Pastor é afastado do cargo após supostamente enviar foto íntima para mulher
Um pastor, nome não divulgado, teria sido afastado do cargo por suspeita de ter mandado uma foto íntima (nude), para uma mulher no município de Peixoto de Azevedo (a 673 quilômetros de Cuiabá), na última segunda-feira (24).  

Leia mais:
Padre é denunciado por assédio contra fiéis e polícia abre inquérito

Segundo informações do site Agora MT, a direção da Igreja Metodista teria informado que o líder religioso foi afastado das atividades após descoberta que ele teria enviado foto da genitália para uma mulher. 

O pastor deve passar por medidas de restauração de caráter, com pastores e supervisores. A igreja também afirmou que a mulher não frequenta o local, mas é conhecida do sacerdote. 

Na semana passada, um padre do município de Carlinda (a 756 km de Cuiabá) foi alvo de um inquérito policial em decorrência de duas denúncias de assédio que teria sido praticado por ele contra duas mulheres fiéis de uma igreja católica. 

Outro lado 

A  Igreja Metodista da Oitava Regional do Brasil, por meio do advogado Eliseu Silveira, negou que um pastor tenha sido afastado do cargo após supostamente ter enviado uma foto íntima. Conforme nota enviada ao Olhar Direto, a Direção da Igreja Metodista asseverou não ter conhecimento de nenhum caso semelhante.

Veja nota na íntegra:

A Direção da Sede Regional da Igreja Metodista na Oitava Região informa que a única liderança competente para emitir notas ou praticar sanções sobre questões disciplinares de líderes religiosos de suas igrejas é sua Bispa-Presidente.

Assim, qualquer informação prestada/apresentada por outra fonte não condiz com a realidade eclesiástica da Igreja e, se tratando de convicção própria de terceiros que não possuem competência e legalidade de falar em nome da Igreja, não há como responsabilizar ou imputar à Igreja a autoria de tais alegações.

Assim, eventuais notícias veiculadas com afirmação de que a Direção da Igreja Metodista afastou pastor em Peixoto do Azevedo-MT não são dotadas de veracidade, sendo claramente uma Fake News, vez que as declarações não partiram do Episcopado.

Inobstante a isso, eventual conduta que não condiz com os cânones da Igreja, bem como dos preceitos éticos, morais e cristãos de qualquer líder ligado à Igreja Metodista é apurado através da instauração de Comitê de Disciplina.

Frisa-se que a conduta impingida ao pastor, veiculada na reportagem, é contrária a todos os valores da Igreja Metodista. 



Atualizada e corrigida às 9h05 e às 14h23 do dia 26/02.
Sitevip Internet