Olhar Direto

Segunda-feira, 06 de julho de 2020

Notícias / Política MT

Ministro da Saúde contraria Bolsonaro: se esse vírus não gostasse de calor, Cuiabá estaria bem

Da Redação - Érika Oliveira

25 Mar 2020 - 19:01

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Ministro da Saúde contraria Bolsonaro: se esse vírus não gostasse de calor, Cuiabá estaria bem
Cuiabá segue no topo da lista de cidades com casos confirmados de coronavírus em Mato Grosso, com 6 pacientes infectados até o momento. A Capital do Estado foi citada pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, nesta quarta-feira (25) ao se despedir de jornalistas, após coletiva de imprensa. A fala do ministro acabou rebatendo um dos argumentos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de que a Covid-19 não avança em locais de clima tropical. 

Leia mais: 
Crescimento de casos confirmados do Covid-19 no Brasil entra em queda; MT registra aumento 

“Sempre nas minhas orações, esperando uma vacina, esperando um medicamento, esperando o sol tropical. Eu fico cuidando muito dos casos lá em Cuiabá, porque se esse vírus não gostar de sol, lá em Cuiabá não vai ter casos”, brincou o ministro. 

“Mato Grosso demorou um tempão, eu fiquei achando que era o calor de Cuiabá. A minha eterna capital, quase fui para lá ficar com meus amigos cuiabanos. Mas, infelizmente, o calor de Cuiabá ainda está ali e o vírus também, já teve casos confirmados”, continuou Mandetta. 

Nesta quarta-feira (25), o secretário de Saúde do Estado, Gilberto Figueiredo atualizou os dados da Covid-19 em Mato Grosso. Dos nove casos confirmados até o momento, seis estão na Capital. Cuiabá monitora, ainda, 47 casos suspeitos da doença.  

Comentário de Bolsonaro 

Nesta terça-feira, um pronunciamento de Jair Bolsonaro (sem partido) em rede nacional de televisão provocou reações negativas entre as principais lideranças políticas do País. Em seu discurso, o presidente criticou medidas de isolamento e quarentena tomadas por governos estaduais no combate ao coronavírus. 

Bolsonaro culpou os meios de comunicação por espalharem, segundo ele, uma sensação de "pavor". E disse que, se contrair o vírus, não pegará mais do que uma "gripezinha". Além disso, justificou que o número de mortes na Itália tem relação com o clima do país. “Grande parte dos meios de comunicação foram na contramão. Espalharam exatamente a sensação de pavor, tendo como carro-chefe o anúncio do grande número de vítimas na Itália, um país com grande número de idosos e com o clima totalmente diferente do nosso”. 

 

 

27 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Priscilla Bayer
    27 Mar 2020 às 03:27

    Que jornalismo barato esse, distorcer totalmente o contexto das colocações ...

  • José Inocêncio
    27 Mar 2020 às 03:25

    Conhecemos esse método ... "guerra assimétrica" consiste em atacar com todas as armas seu oponente através do discurso até reduzilo ... escola de Antonio Gramsci.

  • José Inocêncio
    27 Mar 2020 às 03:22

    Por essa matéria vemos o nível de mídia que a massa tem acesso ... uma mídia anarquista e compromissada com seus próprios interesses camuflados de generosidade barata para com o povo ... que maravilha acontecia na era petista ... viviamos no pais dos ursinhos carinhosos.

  • luiz otavio
    26 Mar 2020 às 16:38

    essa crise esta mostrando que governadores e prefeitos não tem preparo para os cargos que ocupam ,precisam ser removidos deles

  • Brazilio Perezi Filho
    26 Mar 2020 às 12:32

    Deixo aqui um questionamento!!! Qual eh um dos estados da federação maior produtor de grãos do País??? O MT...ACORDA e REAGE MATO GROSSO!!!

  • Volnei
    26 Mar 2020 às 10:57

    Bom dia a dengue acabou não existe mais. chicungunha h1n1 tudo acabou não existe mais doenças se não o coronaviros e o que a mídia quer

  • Ariadne
    26 Mar 2020 às 10:33

    Precisamos é de uma intervenção urgente, Presidente Jair Bolsonaro. Sou jovem, acabei de me curar de uma "gripezinha" e já estou pronta para trabalhar. Minha família se alimenta, tenho contas a pagar e não tenho empresa como nosso Excelentíssimo Governador (em quem votei por acreditar que faria um bom governo) e permite que grandes empresas funcionem, inclusive com funcionários doentes enquanto preparam nossos alimentos.

  • Juca
    26 Mar 2020 às 09:57

    E ai servidor publico que pede pra todos ficarem em casa, serão solidários agora, ou vão continuar a pensar no próprio umbigo?*********A redução de 30% no salário de servidores federais, estaduais e municipais seria suficiente para bancar um programa de renda mínima para 55 milhões de brasileiros. É o que conclui estudo do economista Matheus Garcia, associado do Movimento Livres, que tem entre os integrantes economistas de viés liberal como a ex-diretora do BNDES Elena Landau e o ex-presidente do Banco Central Pérsio Arida. A ideia é sugerir um programa que ampare a população que vai ficar sem renda com a pandemia do coronavírus, mas que tenha o menor impacto fiscal possível. "Nossa ideia é mostrar que dá para fazer um programa de renda básica, mas alguém tem que pagar. Viemos de uma situação fiscal difícil, a ideia é mostrar alternativas para o país não sair tão fragilizado dessa crise", afirmou.

  • Paolo
    26 Mar 2020 às 09:28

    E Cuiabá tá muito bem mesmo só 9 casos conformados e nenhum morto.

  • samuel
    26 Mar 2020 às 08:50

    Ministro, MT tem mais de 3 milhões de habitantes, seis pessoas com covid é nada se comparado com a população existente. Deixa de mimimi, vamos voltar a viver, trabalhar e as festas e baladas deixamos pra depois. O brasil precisa continuar, as pessoas precisam trabalhar, chega de palhaçada.

Sitevip Internet