Olhar Direto

Notícias / Cidades

Prefeitura perde paciência com empresários e aplicará multa mínima de R$ 2,8 mil a quem descumprir medidas

Da Redação - Wesley Santiago

05 Jun 2020 - 09:52

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

imagem ilustrativa

imagem ilustrativa

A prefeita de Sinop (447 quilômetros de Cuiabá), Rosana Martinelli, teceu duras críticas aos empresários da cidade que não estão atendimento as exigências impostas para prevenção do contágio do novo coronavírus. Por conta do fato, a gestora endureceu as medidas e começará a aplicar uma multa mínima de R$ 2,8 mil a quem não seguir os estabelecido. “Aqui ninguém brinca em serviço”, disparou.

Leia mais:
Secretaria confirma mais uma morte por coronavírus em MT; 85 perderam a vida no Estado
 
“Aqui ninguém está brincando em serviço. Não podemos penalizar quem está certo, trabalhando e seguindo todas as normas de segurança corretamente. No final de semana, tiveram comércios, bares, que abusaram. Não cumpriram. A partir de hoje, a situação mudou. Não estamos para brincadeira. Os números estão em ascendência”, esbravejou a prefeita.
 
Um novo decreto foi preparado para disciplinar as atividades do setor comercial. O documento deve abranger, especificamente, o setor de bares da cidade, que, apesar de ter sido beneficiado com o último decreto que permitia a abertura, desde que adotando medidas preventivas, como redução da capacidade em 50% e exigência do distanciamento social por parte dos clientes, não vinha cumprindo o compromisso firmado com a Administração Municipal.
 
A partir de agora, devem ser restringidas algumas atividades anteriormente liberadas, como o serviço de entrega após a meia noite. “A flexibilização que existia para bares, lanchonetes e afins passará a ser proibida”, disse Rosana Martinelli, durante pronunciamento feito pela Internet na quinta-feira (04).
 
Conforme a gestora, um dos pontos que deve constar no documento é que música ao vivo e transmissão de shows em telões e televisão passarão a ser proibidos independentemente do horário, sendo permitida apenas música ambiente. “Tudo isso porque, infelizmente, os estabelecimentos não respeitaram a flexibilização no período noturno. Essas medidas são para evitar prejudicar quem tem cumprido os decretos. Nós estamos trabalhando e precisamos da colaboração da população”.
 
Durante a transmissão, a prefeita considerou o cenário para Covid-19 em Sinop como “alarmante”. Ela também anunciou maior rigor nas ações de fiscalização e que o descumprimento das regras para contenção da disseminação do coronavírus pode acarretar em fechamento das empresas. Até hoje, a força tarefa composta por Guarda Civil Municipal, Vigilância Sanitária e Procon emitiu 123 notificações aos estabelecimentos flagrados descumprindo as regras impostas pelos decretos atualmente em vigência. A multa mínima será de R$ 2,8 mil.
 
Acompanhada do secretário Municipal de Saúde, Kristian Barros, a prefeita Rosana fez um alerta a respeito do cenário atual do município, quanto aos casos confirmados e em investigação. “Desde o primeiro dia que tivemos pacientes com suspeitas em Sinop estamos aqui trazendo informações, diariamente, para a população, sempre transparentes e com responsabilidade. Em nenhum momento trabalhamos com ‘achismo’. Sei que a responsabilidade é minha como prefeita e nunca me omiti. Confiei na população e continuo confiando, mas todos devemos ter responsabilidade, temos que trabalhar juntos. Eu fazendo minha parte e a população fazendo a parte dela”.
 
O secretário Kristian Barros enfatizou que a Secretaria tem atuado em conformidade com os protocolos de atualização de dados adotados pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde. “O que é preciso deixar claro é que o município trabalha com dados confirmados. A gente tem notado muita informação desencontrada de pessoas que estão em isolamento domiciliar ou até mesmo internadas e não aparecem como confirmadas, porque a confirmação para Covid-19 só é feita após os exames laboratoriais. Existe um protocolo para isso, que é determinado pelo Ministério da Saúde, o qual seguimos e devemos seguir”, expressou.

Quarta morte

A Secretaria Municipal de Saúde de Sinop (447 quilômetros de Cuiabá) confirmou na manhã desta sexta-feira (05) a quarta morte em decorrência do coronavírus na cidade. Apesar de confirmar o óbito, a prefeitura não informou o sexo do paciente e nem sua idade. Esta é a 85ª pessoa que perde a vida em Mato Grosso por conta da Covid-19.

Com isto, Sinop chega a triste marca de quatro óbitos em decorrência da doença. Os outros pacientes que morreram foram: homem de 45 anos (25/04); homem de 61 anos (28/04) e homem de 63 anos (30/05).

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (04), 3.388 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso.

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (975), Várzea Grande (324), Rondonópolis (253), Primavera do Leste (153), Tangará da Serra (152), Sorriso (134), Confresa (126), Lucas do Rio Verde (99), Barra do Garças (87), Sinop (83), Campo Verde (63), Pontes e Lacerda (61), Nova Mutum (51), Rosário Oeste (45), Jaciara (45), Alta Floresta (38), Cáceres (36), Peixoto de Azevedo (33), Sapezal (31) e Tapurah (30). 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet