Olhar Direto

Segunda-feira, 03 de agosto de 2020

Notícias / Política MT

Secretário diz que recebeu muitos pedidos de afastamento ‘fajutos’, mas pede desculpas aos profissionais de saúde

Da Redação - Isabela Mercuri

02 Jul 2020 - 11:50

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Secretário diz que recebeu muitos pedidos de afastamento ‘fajutos’, mas pede desculpas aos profissionais de saúde
Em ‘tréplica’, após repudio do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM) e do Sindicato dos Médicos do Estado de Mato Grosso (Sindimed-MT), o secretário municipal de saúde de Cuiabá Luiz Antonio Pôssas publicou um artigo pedindo desculpas aos profissionais que se ofenderam. Ele afirmou, ainda, que quando falou dos que se acovardaram, referia-se aos diversos pedidos de afastamento “fajutos” que a Secretaria recebeu.

Leia também:
CRM e sindicato dos médicos repudiam declarações de secretário de saúde de Cuiabá
 
“Tivemos pedidos de afastamento de mais de 1500 profissionais da saúde desde que a pandemia começou e cada pedido destes foi periciado. Muitos destes pedidos foram indeferidos pelo médico que fez a perícia, pois ele constatou que não havia motivos para estes profissionais não trabalharem. São esses profissionais que eu disse que se acovardaram, pois ao invés de se juntarem às equipes que estão combatendo a pandemia, decidiram se esconder atrás de um atestado fajuto”, afirmou Pôssas.

Sua primeira declaração foi dada em uma entrevista ao programa MTTV 1ª edição, da TV Centro América. O CRM e o Sindimed se manifestaram negativamente na última quarta-feira (1). No artigo, Pôssas ainda afirmou que a guerra é contra um “inimigo comum”, e disse que a Prefeitura começou a se “armar para este combate em janeiro, quando ainda não tínhamos nenhum caso no Brasil”.
 
“Vocês são verdadeiros heróis, que honram as profissões que escolheram. É preciso gostar de gente para cuidar de gente, e vocês, médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, psicólogos, entre vários outros profissionais que atuam na linha de frente merecem o agradecimento e a admiração de toda a população”, completou o secretário.

Pôssas terminou afirmando que o momento não é para “brigas políticas, de boicotes, de acusações... Agora é hora de união contra este inimigo que já ceifou mais de 60 mil vidas no país e quase 200 só aqui em Cuiabá” e finalizou: “Nós, gestores e os profissionais da saúde não somos o inimigo! Nós estamos trabalhando arduamente para salvarmos vidas! Precisamos de toda a ajuda possível para ganharmos esta guerra e voltarmos ao normal. E só vamos ganhar se estivermos unidos!”.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Zélia
    03 Jul 2020 às 11:44

    Vai trabalhar criatura! Para de jogar no colo dos outros sua incompetência. Médicos, enfermeiros, estão adoecendo graças ao seu descaso com. a vida alheia, que não dá mínimas condições de segurança pra eles trabalharem.

  • Luiz
    03 Jul 2020 às 11:03

    Concordo em partes com o secretário existe sim profissionais não só na saúde em outras áreas e bem se acovardando porém cabe ao estado e município orientar e dar suporte para q os guerreiros que estão na linha de frente possam exercer suas funções protegidos adequadamente . Parabéns aos bons profissionais!!! Mas q tem uns aproveitadores tem sim !!! Caso queiram eu digo os nomes não tenho rabo preso com ninguém e tem muito político safado se aproveitando da situação pra se promover né Sr T

  • Cuiabana
    03 Jul 2020 às 10:45

    Falsa e uma administração e que demite servidores e não paga as verbas rescisórias que não chama os aprovados no processo seletivo mas contrata por indicação política que não investe na saúde pública deixa faltar medicamentos falta teste para covid e UTI para a população cuiabana

  • Juscelino Alves Ferreira
    02 Jul 2020 às 18:40

    Boa noite: Sou técnico em enfermagem e tbm digo, quê epis estão faltando nas empresas tercealizadas pelo Estado e quando tem qualidade e quantidade insuficiente para executar os procedimentos!

  • Marcos Tadeu
    02 Jul 2020 às 18:24

    Nao critique!!!! Senao te demitem!!

  • Indignado
    02 Jul 2020 às 16:49

    Olha com tido respeito ao secretário e ao prefeito mas vcs estão mentindo e se acovardando no cuidado dos servidores vcs deveriam ser a retaguarda deles,mas vcs preferiram ir cobtra eles. Eu faço um desafio a Vcs,Leve uma equipe de TV ou de qualquer um site de notícias e deixe que eles acompanhe um plantão dos servidores da saúde do antigo PS e nem precisa ser as quase 14 horas é sim 14 horas porque chegar lá as 19:00 e sair as 07:00 é quase impossivel,deixem essa equipe acompanhar os procedimentos e verão que até luvas estéril coisa simples está faltando os epis são precários e fora tudo isso que incentivo à prefeitura e a secretaria de saúde deram ou estão dando a esses profissionais além de cobra-los e culpa-los?Faça isso se vcs estiverem com a razão secretário.

  • Eliana Siqueira
    02 Jul 2020 às 12:46

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Catlos
    02 Jul 2020 às 12:20

    Piadista...não prepararam o munícipio, não criaram leitos de UTI suficiente, sempre com essa conversinha de que fizeram "a lição de casa" e agora culpam quem está enfrentando esse vírus com pouco epi e os que tem muitos são de péssima qualidade...enfrentando a pandemia e vários já perdram essa luta... Uma vergonha.

Sitevip Internet