Olhar Direto

Segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Notícias / Picante

Reforma Privada

Coronel Fernanda explica proposta sobre Reforma Agrária Privada

Da Redação

28 Out 2020 - 15:28

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Reforma Privada
A assessoria de imprensa da Coronel Fernanda enviou ao Olhar Direto um breve resumo sobre a proposta Reforma Agrária Privada, divulgada nesta quarta-feira (28) em propaganda eleitoral. Confira:
 
Reforma Agrária  Privada - uma realidade paupável é muito possível
 
Uma solução prática. Inteligente é exequível, isenta de ideologias, promessas irrealizáveis e possibilidades que nunca chegam as milhares de famílias necessitadas de terra, trabalho e renda.
 
A possibilidade da implantação da reforma agraria privada, consiste em
Transformar grandes áreas de terra improdutivas e inexploradas em campeãs  de produtividade utilizando a expertise, estrutura e conhecimento de agricultura e empresas já atuantes no mercado.
 
Estas empresas proprietárias de terras e com planejamento de abertura e preparação de solos, loteariam, implantariam a tecnologia e dividiriam produção e lucros com os proprietários que ali se instalassem.
 
Lotes de 200 a 500 hct voltados a produção de culturas comerciais, utilizando-se a mão de obra das famílias assentadas, profissionalizando-se mão de obra proprietária de terra que com certeza cuidaria de Perto de suas lavouras, aumentando ainda mais a produtividade crescente que já temos em ascensão no País.
 
A união do existente ao possível, longe da demagogia da distribuição de terras improdutivas e, já sabido, feita com politicagem e depois abandonando ao Deus dará as famílias.
 
Dentro desses lotes, ainda criaríamos, de forma organizada, planejada e decente, cooperativas que comercializariam seus produtos. Ex: uma área de 500 hct, separaríamos 10 ou 20 para a implantação de produtos oleaginosos, verduras, etc que seriam ainda mais um ganho para estas famílias.
 
O governo financiaria a compra das terras e os proprietários entrariam com a tecnologia, armazenamento e comercialização em parceria com as cooperativas fundadas em cada projeto.
 
Um processo real, anti demagógico e atrativo para ambos os lados.
 
Chega de empunhar bandeiras impossíveis de se realizar, usando o tema como trampolim político.
 
Fazem anos que se fala em reforma agrária, assentamento, MST, ocupações e continuamos engatinhando nessa tarefa.
 
Precisamos ser proativos, olhar o cenário é encontrar soluções reais e que possam ser postas em prática de forma imediata.
 
A era do assistencialismo barato é enganoso chegou ao fim, precisamos de promover cidadania, de verdade, sem discursos demagógicos e projetos sonhadores.
 
Aproveitar o que existe e da certo incluindo a mão de obra que podemos formar é um caminho sem volta e única solução para evoluirmos.
 
Isso é realidade, isso é possível, isso é  mesmo real.
 
Comprar a terra, ter o carnê de pagamentos e produzir para honrar o compromisso. É isso que o homem do campo quer, é disso que um país sério precisa.
 
Vamos evoluir este projeto, levar a discussão com a sociedade e envolvidos e colocar em Prática. Chega de enganação é promessas eleitoreiras. O Brasil tem pressa e o povo não pode mais ficar a mercê de esperas e boas vontades.

Mais Picantes

Sitevip Internet