Olhar Direto

Notícias / Política MT

Governador diz que MT é o maior em produção bruta e tem uma das piores educações do país

Da Redação - Max Aguiar

21 Jan 2021 - 09:24

Foto: Michel Alvim - Secom-MT

Governador diz que MT é o maior em produção bruta e tem uma das piores educações do país
O governador Mauro Mendes (DEM) falou que o maior desafio dos profissionais da Educação de Mato Grosso e principalmente da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), neste ano, é melhorar o rendimento escolar e a nota do estado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). 

Leia mais:
Emanuel estuda projeto de lei para penalizar empresários por festas durante pandemia

Em discurso na terça-feira (19), no Palácio Paiaguás, aos prefeitos que assinaram convênio para investimentos em ampliação da rede estadual de ensino nas cidades, Mauro Mendes cutucou os profissionais do ensino público e lembrou que Mato Grosso tem o terceiro melhor salário do país. 

"Mato Grosso é o primeiro colocado na produção bruta desse país. Mais orgulho nós precisamos ter de algumas coisas que nos envergonham. Eu tive um debate duro em 2019, enfrentamos greve, mas é a realidade. Nós temos o terceiro melhor salário do Brasil e somos a 22ª pior educação do país. Temos que fazer ação dentro da sala de aula", comentou o governador. 

​Mauro Mendes diz que quer ir até o estado do Ceará para saber como é feito o material de estudo e a evolução do ensino médio. O governador quer passar pelo menos três dias ouvindo e aprendendo sobre as técnicas usadas lá. 

"Precisamos trabalhar muito de forma organizada e ter competência e foco nos objetivos. Eu quero ir no Ceará ainda no começo do ano, visitando escolas, conversando com secretaria. Eu quero entender como muitos estados brasileiros melhoraram o rendimento”, contou Mauro Mendes. 
 
“O estado do Ceará nos dá orgulho. Fizeram coisas para  melhorar e após muitos anos, o Ceará está entre os melhores de patamar. O ITA, maior faculdade de engenheira do Brasil, e mais disputada, metade das vagas são dos cabeças chatas do Ceará. Metade das vagas são deles. Queremos entender isso e trazer para Mato Grosso", disse o governador.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet