Olhar Direto

Quarta-feira, 16 de junho de 2021

Notícias | Cidades

Alta periculosidade

Morto em confronto com o Bope era do 'Novo Cangaço' e sequestrou cigano para conseguir R$ 5 milhões

Foto: Reprodução

Morto em confronto com o Bope era do 'Novo Cangaço' e sequestrou cigano para conseguir R$ 5 milhões
Paulo Sérgio Alves de Souza (conhecido como PC), 40 anos, morto nesta terça-feira (11), após atirar contra policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope), na cidade de Campo Verde (140 quilômetros de Cuiabá), fazia parte de uma quadrilha que atuava na modalidade 'Novo Cangaço' e também participou do sequestro de um cigano, na Bahia, para tentar conseguir uma recompensa de R$ 5 milhões junto a seus comparsas. A vítima foi esquartejada, mesmo após o pagamento de parte do dinheiro.

Leia mais:
Assaltante de banco é morto em confronto com o Bope; fotos e vídeos

Paulo Sérgio era considerado de alta periculosidade, possui uma ficha criminal extensa e responde vários processos criminais. Ele já foi foi preso por participar de roubo a banco na modalidade novo cangaço e atuava diretamente em ações com este mesmo modus operandi.

Em 2011, o criminoso  teve um mandado de prisão em seu desfavor, apos participar de um roubo a banco e trocar tiro com a polícia em Paranatinga. Entre os processos aos quais ele responde estão: roubo a banco, lavagem de dinheiro, associação criminosa, entre outros. Existiam contra ele dois mandados de prisão em aberto.

Além disto, 'PC' ainda teria envolvimento com o sequestro do cigano Iranildo Gama Queiroz, na Bahia. A vítima era prima dos irmãos Pascoal Dantas e Luciano Dantas, que exigiram o pagamento de R$ 5 milhões para liberá-lo. Segundo consta, Paulo Sérgio teria envolvimento neste crime.

O pai da vítima pagou R$ 500 mil, porém, Iranildo foi morto, esquartejado e teve sua cabeça enviada para o homem. 

A ex-mulher de Paulo Sérgio, Girelene Souza Nascimento, foi presa em Várzea Grande, em 2017, enquanto  sacava parte do dinheiro pedido como resgate para a família da vítima. No total, eram R$ 155 mil. 

Morte de cigano gerou matança

Em 2018, em Palmas (TO), o senhor Zanata Dantas, pai de Iranildo, contratou pistoleiros para que matassem o maior número possível de pessoas da família de Luciano e Pascoal. Na emboscada, Luciano, sua esposa Vilma e seu irmão Florisvaldo Dantas escaparam da emboscada feridos, mas o filho de Luciano, João Vitor, morreu a caminho do hospital. Luciano foi assassinado meses depois em Rondônia.

A rixa familiar já computa dezenas de mortos entre membros da família e 13 tentativas de homicídio, conforme consta de diversas matérias jornalísticas. As mortes ocorreram nos Estados da Bahia, Tocantins, Maranhão, Rondônia e no Distrito Federal.

Ela foi presa depois que Anderson Santos Weber, detido no dia 8 de agosto, informou que parte do dinheiro havia sido depositado na conta da suspeita. Ele tera recebido R$ 490 mil para soltar a vítima.

Morte de PC

Um assaltante de banco, identificado como Paulo Sérgio Alves de Souza (conhecido como PC), 40 anos, foi morto após atirar contra policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope), na cidade de Campo Verde (140 quilômetros de Cuiabá), nesta terça-feira (11). Ele estava fugindo da captura que era feita pelas autoridades.

Segundo as informações preliminares da Polícia Miltiar, 'PC' é um assaltante de banco e estaria envolvido com a turma do 'bebezão'. A equipe do Bope recebeu informações de que ele estaria escondido em Campo Verde e conseguiu encontrá-lo.

Porém, Paulo Sérgio tentou fugir e atirou nos policiais do Bope, que revidaram e conseguiram atingí-lo. O criminoso foi a óbito ainda no local. 'PC' é considerado de de alta periculosidade, possui uma ficha criminal extensa e responde vários processos criminais.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet