Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de junho de 2021

Notícias | Política MT

​DE R$ 3,6 MIL A R$ 7,3 MIL

Enfermeiros fazem manifestação na AL por apoio a projeto de lei que estabelece piso salarial

Foto: Reprodução

Enfermeiros fazem manifestação na AL por apoio a projeto de lei que estabelece piso salarial
O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso promoveu uma manifestação na manhã desta quarta-feira (12) em frente à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) pedindo apoio para a aprovação do Projeto de Lei (PL) 2.564/2020, que estabelece piso salarial à classe da enfermagem. Os profissionais pedem que os deputados declarem apoio ao PL. Os salários reivindicados são de R$ 7.350,00 para enfermeiros, 70% disso para os técnicos em enfermagem e de 50% disso para auxiliares de enfermagem.
 
Leia mais:
Com escassez de CoronaVac, idosos não sabem quando irão tomar segunda dose
 
De acordo com a vice-presidente do Coren-MT, Lígia Cristiane Arfeli, o PL entrou em pauta no Senado e por isso uma mobilização começou em todo o país. Segundo ela o ato de hoje marca o início da Semana Mundial da Enfermagem. Os profissionais de todo o país pedem apoio e sensibilização dos parlamentares para a aprovação do PL que estabelece o piso salarial e a carga horária semanal.
 
“Aqui no nosso Estado, hoje a média de salário de um enfermeiro está em torno de no máximo R$ 3 mil, na rede privada, e consideramos esse um salário insuficiente para manter família, para ter uma condição de vida minimamente adequada. É um profissional que tem uma carga horária de 40 a 44 horas, plantões de 12 horas seguidas, expostos a riscos e a situações de saúde altamente complexas”, disse Lígia.
 
Como a reivindicação é de salário de R$ 7,3 mil para enfermeiros, 70% desse valor para técnicos de enfermagem e 50% disso para auxiliar de enfermagem, houve uma preocupação de prefeitos com relação ao prejuízo aos caixas das Prefeituras. A vice-presidente do Coren considera que este não é o momento para esta discussão, mas acredita que com a aprovação a questão financeira também deve ser resolvida.
 
“Acho que temos que nos unir porque todo município precisa do profissional de enfermagem, não consegue aplicar uma vacina se não tiver um técnico ou enfermeiro lá. E se não gastar com a vacinação da população, irá gastar muito mais com a doença ou com a perda de vidas”, disse Lígia.
 
O deputado Elizeu Nascimento já declarou seu apoio à classe e disse que o PL é muito importante, pois os profissionais da enfermagem têm atuado na linha de frente no combate à pandemia, colocando suas vidas em risco, e merecem reconhecimento. Ele afirmou que os deputados estaduais podem colaborar fazendo uma articulação mais ampla por apoio.
 
“Estive com minha mãe lutando pela vida, acabou falecendo em decorrência de sequelas da Covid-19, e acompanhei de perto a luta destes profissionais pela vida das pessoas, então hoje, realmente, são profissionais que merecem nosso respeito e que tem meu total apoio. Inclusive levei já ao plenário da Assembleia Legislativa essa questão, declarei meu apoio e pedi apoio aos meus colegas parlamentares”, disse o deputado.
 
O parlamentar afirmou que os deputados estaduais podem colaborar fazendo uma articulação mais ampla por apoio. Segundo Elizeu, deputados do PSL de todo o Brasil já foram contatados para abraçar a causa.
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet