Olhar Direto

Segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

transporte coletivo

Emanuel ataca Mendes e aponta 'postura violenta' contra população por suposta negociação de vagões e trilhos do VLT

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Emanuel ataca Mendes e aponta 'postura violenta' contra população por suposta negociação de vagões e trilhos do VLT
Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) tachou como “postura violenta” a suposta negociação do Governo de Mato Grosso para vender vagões e trilhos do Veículo Leve sobre Trilhos, modal planejado para a região metropolitana da capital. Segundo noticiado pela imprensa nesta segunda-feira (23), o Rio de Janeiro está interessado e planeja negociar partes do VLT, que não está nos planos do governado Mauro Mendes (UNIÃO).

Leia também: 
Além de vagões, Prefeitura do Rio de Janeiro também quer comprar trilhos do VLT de Cuiabá

 
“É mais uma violência inexplicável com Cuiabá, com o desenvolvimento, com o que há de melhor para quem mais precisa, que é a população carente, que depende do transporte coletivo. É mais uma medida sem limites, de maldade, de insensibilidade do Governo do Estado”, salientou o prefeito Emanuel Pinheiro.
 
Emanuel trava uma verdadeira batalha com o governador Mauro Mendes para que o VLT seja finalizado. Mendes, de outro lado, planeja trocar o modal pelo Bus Rapid Transit (BRT). Licitação do BRT chegou a ser lançada, mas o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou a suspensão do procedimento.
 
Segundo o prefeito de Cuiabá, Mendes chegou a tentar induzir o TCU ao erro. “Acabou de dizer, inclusive sustentando tese no Tribunal de Contas da União, de que os veículos estavam quebrados, enferrujados. Agora o próprio relatório, e às escondidas, tentava vender os vagões, quase 40 vagões, para a prefeitura do Rio. Curiosamente a prefeitura do Rio de Janeiro está enterrando o BRT para ampliar os trilhos do VLT”, salientou o prefeito.
 
Segundo apurado pelo Olhar Direto, a prefeitura carioca planeja aumentar em 3 quilômetros o VLT local. Por questões logísticas que envolvem até mesmo a guerra na Ucrânia, a avaliação é de que ficaria mais fácil comprar trilhos de segunda mão do que mandar importar da Europa. A negociação, porém, será contraposta por Emanuel Pinheiro.
 
“O secretário de governança lá do Rio de Janeiro estava aqui presente e ficou impressionado com o estado de conservação dos vagões. Então é uma piada, uma violência. Já passou dos limites a postura do governo do estado em relação ao VLT”, finalizou o prefeito.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x