Olhar Direto

Domingo, 07 de agosto de 2022

Notícias | Cidades

em troca de doces

Padrasto é preso após ser flagrado estuprando enteada de 12 anos em matagal de VG

Foto: Reprodução

Suspeito foi flagrado estuprando a enteada em matagal

Suspeito foi flagrado estuprando a enteada em matagal

Um homem de 45 anos, que não teve a identidade divulgada, foi preso em flagrante após ser encontrado por policiais estuprando a enteada, de 12, em um matagal no bairro Capão do Pequi, em Várzea Grande, na noite dessa quinta-feira (4). O suspeito disse que abusa da menina há três meses em troca de lanches e doces.

Leia também 

Dois são mortos com mais de 50 tiros após serem abordados por suspeitos em dois carros

De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais militares faziam rondas na região quando viram a moto do suspeito perto do matagal. A equipe decidiu entrar na mata para verificar a situação. 

Assim que percebeu a presença dos policiais, os dois se levantaram do chão e a criança saiu correndo para se esconder. O padrasto começou a tentar vestir uma calça e fez sinais aos policiais indicando que estava tudo tranquilo. 

Ele disse que estava apenas namorando no local e disse que a pessoa havia fugido pois era casada. Os policiais militares notaram que o suspeito estava nervoso e suspeitaram de algum crime. 

Os militares continuaram fazendo buscas pelo matagal e locarizaram a vítima, que tentou correr para se esconder. Os policiais constararam que ela era menor de idade e ajudaram a menina a se vestir.

Em seguida, o padrasto dela recebeu voz de prisão por estupro de vulnerável. Questionado sobre a situação, ele afirmou que estava abusando sexualmente da enteada há três meses, em troca de lanches e doces. 

A vítima também confirmou a situação. Os policiais solicitaram apoio de uma viatura policiais para transportar os dois separados até a Central de Flagrantes. 

A mãe da menor de idade, e esposa do suspeito, foi informada sobre o estupro pela Polícia Militar. O suspeito possui passagens criminais por homicídio, violência doméstica e estupro de vulnerável. 

Com ele, os militares localizaram um possível documento de Portugal, com outro nome e foto. A Polícia Civil vai investigar o caso. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x