Olhar Direto

Segunda-feira, 22 de abril de 2024

Notícias | Política MT

VEJA VÍDEOS

Armados com facas, estilingues e bolas de gude, indígenas são detidos após tentativa de invasão ao STF

Foto: Divulgação/PM-DF

A PM-DF divulgou imagens de algumas das pessoas que foram detidas e que tinham como alvo o STF

A PM-DF divulgou imagens de algumas das pessoas que foram detidas e que tinham como alvo o STF

Pelo menos dez indígenas foram detidos na noite de domingo (25), de acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal, depois que um grupo furou bloqueio e invadiu a marquise do Supremo Tribunal Federal (STF) em Brasília. Vídeos que circulam na internet mostram a manifestação. Conforme os policiais, eles foram levados à 5ª Delegacia por porte de arma branca - estilingues, bolinhas de gude, facas e rádios transmissores.


Leia mais:
Indígena preso pela PF não tem função de cacique, já disputou prefeitura de MT e teria virado pastor após prisão por tráfico

O grupo teria iniciado o protesto por conta da prisão de José Acácio Serere Xavante, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), preso por ordem do ministro Alexandre de Moraes devido a atos antidemocráticos.

Vídeos que circulam na internet (veja abaixo) mostram que os indígenas saltaram o primeiro alambrado que cerca a sede da Suprema Corte, mas não chegaram a entrar no prédio.

Segundo nota da PMDF, os militares negociaram com o grupo que, inicialmente, aceitou deixar o local. No entanto, por volta das 21h30 a Polícia foi informada “sobre um grupo de manifestantes que seguiam em direção ao STF" novamente. Os detidos assinaram “Termo Circunstanciado de Ocorrência pelo porte de arma branca”.

Serere foi preso no início do mês a pedido da Procuradoria-Geral da República. Segundo investigações da Polícia Federal, ele realizou manifestações de cunho antidemocrático em diversos locais, como em frente ao Congresso Nacional, no Aeroporto Internacional de Brasília, no centro de compras Park Shopping, na Esplanada dos Ministérios e em frente ao hotel onde estão hospedados o presidente e o vice-presidente da República eleitos.
 
A prisão do indígena, provocou uma série de ataques de extremistas bolsonaristas, que queimaram ônibus e carros no centro de Brasília. O grupo também tentou invadir a sede da PF na Capital Federal.

 
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet