Olhar Direto

Sábado, 02 de março de 2024

Notícias | Cidades

CONFUSÃO NO CARNAVAL

Investigadora tenta matar delegado após discussão em Chapada dos Guimarães; mãe de suspeita atirou no agente

Foto: Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Investigadora tenta matar delegado após discussão em Chapada dos Guimarães; mãe de suspeita atirou no agente
Uma investigadora da Polícia Civil está sendo procurada após tentar matar um delegado da instituição, nesta segunda-feira (12), na cidade de Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá). O crime teria ocorrido após uma discussão do casal. A mãe da agente também teria tentado contra a vida da autoridade policial.

Leia também
Juiz mantém demissão de PM que falsificou exame para esconder consumo de cocaína
 
A denúncia foi feita pela vítima. O delegado relatou no boletim de ocorrência que estava em sua casa, em Chapada dos Guimarães, na companhia da suspeita. Atualmente, ele está lotado em uma delegacia regional do Estado.
 
Em determinado momento, o delegado disse que decidiu sair de casa e a investigadora disse que ia acompanhá-lo. Diante disso, o casal saiu em direção a Cuiabá e em seguida seguiria para Cáceres (240 km de Cuiabá).
 
No entanto, durante o percurso, a investigadora disse que não iria mais e pediu para que a deixasse em casa. Ela justificou que a sua mãe estava lhe aguardando.
 
A vítima informou no documento que atendeu ao pedido da agente e a deixou na casa de sua mãe. Logo depois, o delegado pediu à investigadora que deixasse o carro. A mulher não teria gostado do pedido, sacou uma arma que estava no porta luva e apontou na direção do delegado.
 
Ele disse que para se defender segurou e esquivou em volta do veiculo. Logo depois, ela atirou em sua direção.
 
Na sequência, a mãe da suspeita foi ao local do desentendimento para saber o que estava acontecendo. O policial explicou que pediu para a investigadora descer do carro. Entretanto, a mãe da investigada sacou outra arma e atirou novamente na direção do delegado, que se esquivou em torno de uma caminhonete L200.
 
O delegado ainda acrescentou que, após ouvir ameaças de morte de mãe e filha, saiu do local e ouviu outro tiro. No boletim de ocorrência, ele não soube dizer quem disparou.
 
A vítima disse que após se desvencilhar das suspeitas foi à Delegacia de Chapada dos Guimaraes para pedir socorro e providencias para resgatar sua arma. Ele não soube dizer se o objeto está com a investigadora ou com a sua mãe.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet