Olhar Direto

Quinta-feira, 18 de abril de 2024

Notícias | Cidades

BRUTALIDADE

À polícia, criminoso detalha a invasão da casa e como estuprou e matou idosa de 84 anos em Cuiabá

Foto: Reprodução

À polícia, criminoso detalha a invasão da casa e como estuprou e matou idosa de 84 anos em Cuiabá
Adriano João Batista de Souza, de 34 anos, foi preso suspeito de ter matado e estuprado a idosa Horaide Bueno Stringuini, de 84 anos, na manhã da última quinta-feira (28), no bairro Despraiado, em Cuiabá. Em depoimento à Polícia Civil, ele confessou o crime e deu detalhes de como matou e violentou a vítima naquela manhã. O criminoso disse ainda que conhecia a vítima apenas pelo apelido de “Gaúcha” e que a via com frequência pelo fato dela morar ao lado da distribuidora em que ele trabalhava. 


Leia também
Entenda rito para STF decidir sobre validade da lei do Transporte Zero em Mato Grosso

Na noite anterior ao crime, o agressor contou que estava bebendo próximo à casa de Horaide há cerca de dois dias e que, em dado momento, o dinheiro que ele tinha acabou e por isso resolveu invadir a residência da senhora, mas apenas para roubar, justificou. 

“Eu estava bebendo lá perto [da casa da vítima], na esquina. Eu ingeri bebida alcoólica e usei droga, aí acabou o dinheiro e eu continuei bebendo. Amanheceu o dia, acabou o dinheiro para usar droga, continuei bebendo e eu pensei em entrar [na casa] para pegar o celular e pegar dinheiro”

Por isso, ainda durante a madrugada, pulou o muro do quintal e ficou em frente a porta da cozinha  - que estava fechada - do quintal da vítima. Ele disse que até cochilou à espera do dia amanhecer. Quando isso aconteceu, o criminoso invadiu a casa de Stringuini. 

“Eu pensei em pular para pegar o celular e pegar alguma coisa de valor e comprar álcool e droga. Pulei lá no quintal [...], aí ela abriu a porta, acho que para sair, e eu entrei. Ela me viu e eu pedi o celular e dinheiro. Queria algo de valor”, contou. 

Já dentro da casa, o homem entrou no quarto para pegar dinheiro, celular e a bolsa da vítima. A mulher respondeu que não tinha nenhuma quantia e pediu que o criminoso saísse do cômodo.  Nesse mesmo momento, ela tentou tomar o aparelho das mãos do homem. Ele, no entanto, não entregou o aparelho e confessou ter cometido o estrupo e depois esfaqueado Horaide no pescoço e no peito. 

“Eu não desejava [cometer o estupro]. Eu tava, sei lá, há dois dias bebendo”, justificou. “Ela pegou a faca para eu sair de dentro da casa. Aí eu peguei, tomei a faca da mão dela e aí foi na hora que ela veio pra cima de mim e eu tomei a faca e passei no pescoço”, confessou. “Ela veio para cima de mim de novo e aí pegou outro golpe acho que no peito. Minha intenção era roubar o celular e o dinheiro”. 

O corpo de Horaide foi encontrado na casa onde ela morava. A vítima estava sobre a cama, seminua, apresentando sinais de violência sexual, com duas perfurações no tórax, causadas por arma branca. 

Posteriormente, a faca utilizada no crime foi encontrada em um terreno ao lado da residência da vítima. Familiares informaram que a vítima residia sozinha e que um neto havia falado com ela por volta das 7h30, indicando que o crime ocorreu após esse horário.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet