Olhar Direto

Domingo, 21 de abril de 2024

Notícias | Cidades

NEGARAM SER MANDANTES

Mãe e filho suspeitam que Nenê Game teria armado emboscada para 'Maranhão' após desentendimento sobre celular

Mãe e filho suspeitam que Nenê Game teria armado emboscada para 'Maranhão' após desentendimento sobre celular
Em depoimento à Polícia Civil, Jocilene Barreiro da Silva e o seu filho, Wanderlei Barreiro da Silva, 31 anos, alegaram que Girlei Silva da Silva, 31 anos, teve um desentendimento com o empresário Gersino Rosa dos Santos, 31 anos, no Shopping Popular, por conta de uma venda de um celular. Os investigados acreditam que o comerciante tenha armado uma emboscada para matar Girlei, que era conhecido como “Maranhão”, e que foi morto no bairro Santa Laura, na Capital.


Leia também
Nenê Games foi morto no Shopping Popular por supostamente ordenar assassinato, diz delegado

 A oitiva foi presidida pelo delegado Nilson Farias. A autoridade policial explicou à reportagem que Jocilene e Wanderlei, presos em Campo Grande (MS) suspeitos de serem os mandantes da execução de Nenê Game, disseram que Maranhão e o empresário tiveram uma desavença por conta da compra de um celular. Mãe e filho negam serem os mandantes do crime.
 
Maranhão teria ido à banca de Nenê e ambos se desentenderam. Os suspeitos relataram que, após a desavença, Nenê Game teria combinado com Maranhão que iria a uma residência, no bairro Santa Laura, em Cuiabá, para entregar o celular.
 
Maranhão então ficou aguardando o aparelho no imóvel. Logo depois, um homem chegou ao local, chamou Girlei, e quando a vítima saiu, foi assassinada a tiros. O executor, que ainda não foi identificado pela Polícia Civil, fugiu.
 
A hipótese da investigação é de que depois da morte de Girlei, Jocilene e Wanderlei passaram a desconfiar de Nenê Game e teriam contratado Silvio Peixoto Júnior, 26 anos, para executar o empresário. Cleyton de Oliveira de Souza, 27 anos - que estava na linha de tiro – teria sido morto por acidente.
 
“Eles (mãe e filho) negaram o crime. Mas, temos elementos suficientes para chegar à conclusão que eles teria contratado o suspeito de Uberlândia (MG) por R$ 10 mil para executor o empresário”, disse Nilson.
 
Jocilene e Wanderlei vão ser submetidos à audiência de custódia nesta quarta-feira (3). Eles devem ser transferidos a Cuiabá nos próximos dias.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet