Olhar Direto

Domingo, 21 de abril de 2024

Notícias | Cidades

operação zayra

Jovem foi morto a tiros com a filha por tentar criar a própria organização criminosa, aponta investigação

Foto: Reprodução

Jovem foi morto a tiros com a filha por tentar criar a própria organização criminosa, aponta investigação
Investigações da Polícia Civil apontam que João Vitor Menez Soares, de 22 anos, foi assassinado a tiros por tentar criar a própria organização criminosa. Ele foi morto com a filha de dois anos, em Barra do Garças (511 km de Cuiabá, no mês de fevereiro deste ano. A ordem para a execução veio do Rio de Janeiro.


Leia também
Operação prende oito criminosos envolvidos na morte de pai e filha de dois anos

João tinha envolvimento com facção criminosa, mas optou por tentar recrutar outros membros para tentar montar a própria organização criminosa.

"Ele também era faccionado, ele era um desertor que começou a também determinar seu território criminoso e avançava de forma muito avassaladora para que pudesse incomodar essa outra facção", disse o delegado Welber Batista Franco.

Com isso, a morte de João foi decretada. Ele foi morto no dia 9 de fevereiro deste ano na residência da família, no bairro Jardim Nova Barra. A filha dele Zayra Carvalho, de dois anos, também foi baleada e morreu.

"Ela (ordem) partiu do Comando (Vermelho) do Rio de Janeiro, de um preso que está Complexo da Maré. Dali partiu a ordem para que fossem feitas essas execuções", ressaltou o delegado.

Durante a operação foram expedidos oito mandados de prisão sendo que seis foram cumpridos. As ordens foram cumpridas nas cidades de Aragarças (GO), Goiânia (GO), Aparecida de Goiânia e no Rio de Janeiro (RJ).
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet