Olhar Direto

Segunda-feira, 27 de maio de 2024

Notícias | Política MT

FERROGRÃO

Mendes cita lenga-lenga e cobra mais energia do governo federal destravar obra: "tem que querer fazer"

20 Abr 2024 - 16:50

Da Redação - Rodrigo Costa / De Sinop - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mendes cita lenga-lenga e cobra mais energia do governo federal destravar obra:
O governador Mauro Mendes (UNIÃO) cobrou “mais energia” do governo federal para tirar do papel e destravar a execução das obras da Ferrogrão, ferrovia com 933 km de extensão e que ligará Sinop, no Norte de Mato Grosso, ao porto de Miritituba, no Pará.  “Tem que querer fazer”, disse Mendes em entrevista nesta semana, em visita à feira Norte Show, em Sinop. 


Leia também
Produtores de MT realizam comitiva para conhecer inovações sobre irrigação nos EUA

Mendes disse que o imbróglio envolvendo a linha férrea é semelhante ao “lenga-lenga” das obras de duplicação da BR-163 que, segundo ele, “estava na mão das pessoas erradas" e o governo estadual  “meteu a mão” e agora executa os trabalhos. 

“A Ferrogrão é mais ou menos isso, porque é uma ferrovia federal. Não é de [responsabilidade] do governo do Estado. Então, quem pode autorizar isso é o governo federal. Tem que querer fazer e saber fazer. Primeiro, ter vontade. não sei se tem vontade, pelo menos colocaram no PAC. Agora, tem que ir para cima, colocar energia e foco. Isso é muito importante”, disse. 

O governador defendeu as obras da ferrovia  e afirmou que ela vai proporcionar maior competitividade, preços mais baixos, mais empregos e melhorar a qualidade de vida dos de quem faz o transporte de grãos via caminhão. “Caminheiros que fazem uma viagem de mil quilômetros, e demora não sei quantos dias para ir e voltar, vai fazer três, quatro viagens na semana de 200 quilômetros, de 100 quilômetros. Vai aumentar a quantidade de viagens só que viagem tão longa.

Por último, voltou a cobrar o licenciamento do governo federal. “Vai ser bom pra todo mundo, mas precisa do governo federal fazer o licenciamento, que é o primeiro passo para ter uma obra. Isso está nas mãos do governo federal, como teve esse tempo todo”. 

A Ferrogrão foi incluída no Novo Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) do governo federal. No Mato Grosso, o programa prevê investir R$ 60,6 bilhões. Desse total, R$ 24,3 bilhões serão destinados a rodovias, ferrovias, portos, aeroportos e hidrovias.

Em setembro do ano passado, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre Moraes suspendeu por 6 meses a ação que julgava a constitucionalidade da construção da ferrovia e também determinou a realização de estudos de impacto ambiental e consulta aos povos impactados pela obra.

Na sequência, o Ministério dos Transportes criou, em outubro, um grupo de trabalho, com representantes do governo federal, da sociedade civil, de comunidades indígenas e de representantes dos autores da ADI. O objetivo é acompanhar os processos e os estudos relacionados ao projeto, além de discutir aspectos socioambientais e econômicos do empreendimento e facilitar o diálogo entre as partes interessadas.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet