Olhar Direto

Terça-feira, 28 de maio de 2024

Notícias | Ciência & Saúde

AEDES AEGYPTI

Casos da dengue ultrapassam 20 mil notificações em MT e chikungunya atinge mais de 6 mil casos

Foto: Muhammad Mahdi Karim

Casos da dengue ultrapassam 20 mil notificações em MT e chikungunya atinge mais de 6 mil casos
Mato Grosso já registra mais 20 mil casos notificados da dengue, conforme dados do Ministério da Saúde, até sexta-feira (19). Ao todo, foram confirmados 14.388 casos e 10 óbitos em decorrência da doença. Há ainda quatro mortes em investigação. Em relação à última semana, há um acréscimo de mais de 2 mil casos prováveis.


Leia mais
SES: 85% dos focos do mosquito da dengue estão dentro das casas e combate é melhor que vacina

Já o número de casos confirmados cresceu 8,9%, em relação aos dados coletados até o dia 12 de abril, pois até esse dia foram confirmadas 13.209 pessoas com a doença. O coeficiente de incidência para a dengue também cresceu cerca de 13,4%, saindo de 495,8 casos para cada 100 mil habitantes, para 562,5 casos.

A dengue é transmitida pelo mosquito vetor Aedes Aegypti, que também carrega outras doenças, como zika e chikunguya. O período de chuvas aumenta a proliferação do inseto, pois a fêmea deposita os ovos em água parada. São várias campanhas de conscientização para a população evitar o aparecimento de novos mosquitos, prevenindo a proliferação da doença.

A chikunguya também é uma doença que preocupa os gestores, principalmente em Tangará da Serra, que decretou situação de emergência após um surto da doença junto com a dengue.

Conforme o Ministério da Saúde, já são 6.074 casos possíveis em Mato Grosso, sendo que 4.736 foram confirmados e o coeficiente de incidência é de 166 casos para cada 100 mil habitantes. Quatro óbitos foram causados pela chikungunya no estado, e há mais três mortes em investigação.

Com o aumento dos casos de dengue, o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi questionado sobre a vinda da vacina "Qdenga" para o estado, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), no entanto, conforme já divulgado anteriormente, não há previsão.

“Não existe previsão. O Governo Federal adquiriu um estoque de uma vacina e dá para vacinar 1% da população brasileira e definir os critérios para onde vão focar. Nós não estamos dentro desse contexto, até porque o Mato Grosso, graças a Deus, não é o Estado com piores condições nessa área no momento".
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet