Olhar Direto

Terça-feira, 19 de setembro de 2017

Notícias / Política MT

Morre aos 89 anos ex-governador de Mato Grosso que ajudou a criar a UFMT

Da Redação - Wesley Santiago

22 Ago 2017 - 07:52

Foto: Reprodução

Morre aos 89 anos ex-governador de Mato Grosso que ajudou a criar a UFMT
Morreu na madrugada desta terça-feira (22), o ex-governador de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, Pedro Pedrossian, aos 89 anos. Ele, que era engenheiro civil, faleceu em casa, na cidade de Campo Grande (MS), por volta das 03h30. A informação foi confirmada por familiares e as causas não foram divulgadas.

Leia mais:
Taques visita Pedro Pedrossian, fundador da UFMT e governador de Mato Grosso antes da divisão
 
O ex-governador estava muito debilitado e depois que quebrou a perna começou a ter dificuldades de locomoção. Além disso, foi afetado por problemas no coração e a perda da visão.
 
Conhecido como o ‘Semeador de Universidades’, Pedrossian foi eleito pelo voto direto governador de Mato Grosso em 1965, antes da divisão. Exerceu um mandato de cinco anos, decretou o fim das oligarquias, arejou a administração pública e implantou o planejamento.
 
O ex-governador também foi responsável por criar o Instituto de Ciências e Letras, adquiriu área e construiu o campus, ofertando ao governo federal todas as condições para a criação da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). No estado vizinho, após a divisão de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, foi senador e governou a unidade federativa.
 
Pedrossian também criou a Universidade de Campo Grande e da Grande Dourados. Como engenheiro, ainda trabalhou na Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, em Três Lagoas (MS). Ele deixa Maria Aparecida Pedrossian, com quem era casado há 69 anos, seis filhos e 11 netos.

Em março deste ano, o governador Pedro Taques (PSDB) visitou Pedrossian em sua casa, na cidade de Campo Grande. Na ocasião, ele declarou sentir orgulho do trabalho desenvolvido enquanto administrava o Estado. Durante a visita, a esposa resumiu o sentimento do ex-governador.

“Pedro ama Cuiabá. Ele não era muito a favor da divisão, achava que Mato Grosso ‘inteiro’ seria imbatível. O estado mais poderoso da nação. Ele sente falta daquela cidade e daquela gente”, contou à época.

Também na mesma data, Pedro Taques foi presenteado com o livro de memórias do ex-governador, intitulado “O Pescador de Sonhos” e se identificou com vários trechos da publicação. “Várias vezes ele cita um projeto transformador, exatamente como nós estamos fazendo no Mato Grosso dos dias atuais. Foi um estadista que respeito muito e me sinto muito feliz em finalmente tê-lo conhecido pessoalmente”, afirmou o governador.
 
“Eu desejava um Mato Grosso em ação. Um Estado em movimento, numa dinâmica memorável que envolvesse todo o conjunto social, administrativo, econômico e cultural. [...] A se aliar e compreender a necessidade de em tudo colocar a dose certa de futuro, assegurando a ação integrada da redentora transformação de atitudes coletivas que o tempo e o trabalho se encarregariam de operar”, trecho do livro de memórias de Pedro Pedrossian.

14 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Sei de tudo
    18 Set 2017 às 22:58

    O melhor comentário até agora foi do LUIZ BORGES.

  • JULIO JOSE DE CAMPOS
    22 Ago 2017 às 21:43

    Acabo de retornar de Campo Grande, onde em companhia do Governador Pedro Taques e do ex-Vice Governador Oswaldo Sobrinho, fomos prestar as ultimas homenagem ao grande estadista do Mato Grosso uno, Dr.Pedro Pedrossian, que governou com dinamismo e honradez o nosso MT de 1966/1971.Nos seus cinco anos de admistração, com os poucos recursos da epóca, deixou construida ali nas proximidade do Coxipo,a cidade universitária,que tornou-se séde da Universidade Federal de Mato Grosso, construiu inumeros colégio entre os quais o Nilo Povoas e o Barnabé de Mesquita, Implantou a Av.Prainha, realizou a Colonização da região Oeste de Mato Grosso, e nos conseguiu viabilizar com o Presidente Medici a pavimentação asfaltica do BR ligando CuiabáCampo Grande-São Paulo.Tive a honra de iniciar a minha vida publica no seu Governo,na CODEMAT ao lado de inumeros técnicos que me ensinaram a trabalhar . A dona Maria Aparecida, aos seus filhos,netos e bisneto o meu abraço de reconhecimento por tudo que ele fez pelo Brasil.Que Deus o receba no seu reino.

  • luiz otavio
    22 Ago 2017 às 19:39

    todos esses politicos antigos deixaram esse legado de politica que estamos vendo hj

  • pedrinho
    22 Ago 2017 às 16:07

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Paulo
    22 Ago 2017 às 16:04

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Rita Lúcia Guimarães Honório Gutierrez
    22 Ago 2017 às 14:07

    Grande Governador, devemos muito à Ele principalmente a Educação, Estrela que nunca se apagará em nossas Almas!!!

  • Carlos Nunes
    22 Ago 2017 às 11:36

    Há controvérsias...quem realmente lutou pra instalar a Universidade por aqui foi o GARCIA NETO. No projeto original era pra ser em Campo Grande. Garcia Neto numa de suas entrevistas contou essa história. Se procurar na internet pode vê-la na íntegra.

  • Franco-Observador
    22 Ago 2017 às 11:26

    “Pedro ama Cuiabá. Ele não era muito a favor da divisão, achava que Mato Grosso ‘inteiro’ seria imbatível. O estado mais poderoso da nação. Concordo com as palavras do Ex-governador, confio bastante nos governo militares, foi período que Brasil mais cresceu, ficando em 8º Lugar, já hoje falando em divisão do Estado de Mato Grosso vejo como os pensamentos de alguns políticos do Estado se apequena diante do conjunto social, administrativo, econômico e cultural. Que Deus te receba no portão do céu, conforte toda sua Família.

  • LUIZ BORGES
    22 Ago 2017 às 10:48

    A manchete da matéria não corresponde aos fatos. Pedro Pedrosian criou a primeira instituição de ensino superior de Mato Grosso em sua cidade, Campo Grande. Revoltado, os moradores da capital do Estado, Cuiabá, revoltados pelo fato da capital ter sido preterida, foram as ruas em passeata. Após esta pressão popular é que foi criada a UFMT. Portanto se trata de uma conquista do povo cuiabano e não benesse de um governante.

  • eleitor
    22 Ago 2017 às 10:38

    lembro da campanha da oposição... Pedro Pedrossian, Lenine Póvoas...>>> "Pedro perde este ano, Lenine aprova"

Sitevip Internet