Olhar Direto

Domingo, 22 de outubro de 2017

Notícias / Política MT

Wilson Santos diz que variação de preço de bens devolvidos por Silval é normal; Governo fará leilão

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

07 Out 2017 - 14:02

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Wilson Santos afirma que a Seges é quem vai decidir o destino dos imóveis

Wilson Santos afirma que a Seges é quem vai decidir o destino dos imóveis

A Secretaria de Estado das Cidades (Secid) está concluindo o levantamento do valor venal de referência dos imóveis dados pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB) em garantia à devolução de quase R$ 47 milhões ao Tesouro de Mato Grosso, como parte da sua confissão e colaboração premiada com a Procuradoria Geral da República (PGR), homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
 
Acompanhando pessoalmente passo a passo, o secretário das Cidades, deputado Wilson Santos (PSDB), explicou que cumpriu determinação da juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá. Ele observou que o valor declarado por Silval e o apurado pela equipe da Secid possui diferença de variação mercadológica inferior a 5%, o que é considerado normal.    
 
Leia Mais:
- Wilson volta a atacar obras "bichadas" da Copa e revela que terá de destruir 1 km de asfalto na Estrada do Moinho

- Roubalheira que gerou crise financeira em Mato Grosso é manchete na Folha de São Paulo

“O valor declarado e o apurado apresenta uma variação de menos de 5%, foi o que constatamos. É o antigo Hotel Cascavel, nas imediações do Terminal Rodoviário de Cuiabá, imóvel em Sinop e duas fazendas”, explicou Santos.  Ele não quis comentar a destinação dos imóveis, que passam para o domínio da Secretaria de Estado de Gestão (Seges) e, provavelmente, devem a ir a leilão para apurar o montante a ser ressarcido par ao Tesouro do Estado.

“Ele comprou o antigo Hotel Cascavel e transformou em casa de amparo [para receber doentes em trânsito para tratamento de saúde]. Local possui relevantes serviços a diversos municípios”, ponderou Wilson, sobre um dos imóveis, na região Oeste da Capital.
 
O governador José Pedro Taques (PSDB) e a Seges é que vão decidir o destino dos  antigos imóveis de Silval. “Para ressarcir [o que foi compromissado judicialmente], o imóvel vem para o Estado e, então, a Seges define a sua destinação. O valor declarado é muito próximo de correto”, complementou o titular da Secid, para a reportagem do Olhar Direto.

Entenda o caso
 
Silval Barbosa firmou compromisso de delação premiada e, como parte, devolveu ao Poder Judiciário mais de R$ 46 milhões para ressarcimento aos cofres públicos de Mato Grosso. No final do ano passado, uma aeronave e cinco imóveis entregues como garantia,  para deixar o Centro de Custódia de Cuiabá (CCC). 
 
Os bens entregues à Justiça são um lote urbano em Sinop, 2,5 mil metros quadrados – avaliado em R$ 860 mil; uma área rural de 4,11 milhão hectares, em Peixoto de Azevedo, denominada Fazenda Serra Dourada II, avaliada em R$ 33,14 milhões; outra área rural de um 1.24 milhão de hectares, também em Peixoto de Azevedo, denominada Fazenda Lagoa Dourada I, avaliada em R$ 10,5 milhões; uma aeronave prefixo PT- VRX modelo EMB-810D, avaliada em R$ 900 mil; e um imóvel (lotes 1 e 2, Quadra 13) da Rua Amsterdam, no bairro Rodoviária Parque, em Cuiabá, avaliado em R$ 1.22 milhão – o antigo Hotel Cascavel.
 
A aeronave já foi incorporada ao patrimônio do Estado e destinada à Secretaria de Estado de Segurança Pública e vem sendo utilizada em operações policiais.
 
Para ganhar liberdade, o ex-governador Silval Barbosa confessou detalhadamente que chefiou a montagem de uma organização criminosa com a participação de seus secretários de Estado com o intuito de desviar dinheiro dos cofres públicos para pagar dívidas de campanha eleitoral e também garantir o enriquecimento ilícito dos agentes políticos.

E também serviu de base para a delação premiada firmada na Procuradoria Geral da República, com seus familiares Roseli da Cunha Barbosa (esposa), Antônio da Cunha Barbosa  (irmão) e Rodrigo da Cunha Barbosa (filho), além do ex-secretário Sílvio César Correa.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • João Paulo de Arruda
    08 Out 2017 às 13:32

    Isso sim é uma coisa boa, roubar muito devolver pouco, contar que roubou ficar uns dias de férias por conta do estado e do povo, e curtir uma aposentadoria com o bolso cheio de grana rindo de nós que somos uns otários.

  • Elias
    08 Out 2017 às 08:39

    Brasil....um pais de dedo duro..Cuiabá a capital do x 9..que horror

  • Luiz Otavio
    08 Out 2017 às 07:02

    silval mito da politica de MT .orgulhoso dele

  • por justiça
    07 Out 2017 às 21:20

    Esses tipo de politiqueiro tem que ser vedado da politica e tem uns ai no poder que tem que excluir tambem para o bem do povo....

  • cramulhão
    07 Out 2017 às 15:56

    Dizem que Silval surrupiou quase um bilhão. Se for verdade, fez um ótimo negocio, ficou uns diazinhos em cana e levou pra casa oitocentos milhões de reais. Até eu que sou bobó toparia um negocio desses.

  • Carlos Nunes
    07 Out 2017 às 15:52

    Pois é, e lá na nova Praça Alencastro algumas pessoas examinavam os bustos colocados pelo Emanuel Pinheiro. E os comentários surgiram, num deles, alguém disse: o mais importante é o do RONDON, e é o menor. Outro reclamou: por que colocaram bustos de ex-governadores? Enfim cada um dava opiniões diversificadas, até que um deles disse um coisa, e todo mundo caiu na gargalhada. "Faltou do SILVAL." Depois que a risada acabou...bem, ficamos meditando: SILVAL prestou um grande serviço a MT, mais do que ele e nós imaginamos. Fez uma limpeza, retirou a máscara de vários lobos em pele de cordeiro, que enchiam os bolsos com pacotes de dinheiro. Passou a ser a linha torta de DEUS. E DEUS, que é perfeito, escreve certo até com linhas tortas. MT precisaria de vários SILVAL abrindo o bico, contando tudo. Serão os delatores premiados que farão a limpeza no Brasil? Serão, com certeza. Então, pra todas as pessoas que farão delação premiada, a gente só pode pedir uma coisa: CONTEM TUDO! SALVEM O BRASIL! SALVEM MATO GROSSO! AINDA HÁ TEMPO!

Sitevip Internet