Olhar Direto

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Opinião

Ser e fazer nas redes

Autor: Thiago Itacaramby

18 Dez 2019 - 08:00

Todo mês de dezembro vivenciamos uma explosão de situações surpreendentes, tomadas de decisões e anseios íntimos com a chegada do novo ano, além é claro de um ambiente de trabalho exaustivo. O final do ano, no entanto, é a época perfeita para desacelerar e refletir sobre o próximo ciclo que se aproxima. Muitos de nós fazemos aquela faxina, seja na casa, nos pensamentos, nas atitudes, enfim, nas coisas não essenciais, que, de fato, atrasam nossas vidas. Geralmente eu jogo um monte de coisas fora e dou roupas, sapatos, acessórios, etc. Sabe acúmulo de energia? Pois então, tudo isso é desnecessário em nossas vidas.
 
Lendo esses últimos dias alguns ensinamentos do mestre espiritual Sri Prem Baba no qual quero salientar uma questão muito importante a ser compreendida. O mestre afirma que a prosperidade sobrevive do compartilhar. Não é possível ser verdadeiramente próspero sem que se compartilhe o que é recebido. Você pode acumular dinheiro e conhecimento, pode ter muitos talentos e muitas ideias, mas se não compartilhar, ou seja, não colocar em movimento, inevitavelmente o fluxo da prosperidade será bloqueado. A prosperidade é um fluxo de energia, o que significa que ela está em constante movimento.
 
E por falar em prosperidade, em 2020 precisamos rever o nosso "armário digital" e desfazer do desnecessário. Não quero me referir ao conteúdo, mas sim às interações digitais. É chegada a hora de refletirmos alguns hábitos e até mesmo vícios digitais. Não entro no mérito se devemos desaparecer das redes sociais, não, não é isso do que estou falando. Por ora, precisamos focar naquilo que realmente importa, aquilo que agrega no nosso plano material. É preciso estar atento e focado no que faz bem e nos traz resultados. Simples assim!
 
Por exemplo, dê um up nas redes sociais. Para quê tanta futilidade sendo distribuída gratuitamente? Me diga, qual a finalidade de tantos grupos de Whatsapp? Você já parou para pensar quem são essas pessoas que estão conectadas nas suas redes? Afinal, elas têm agregado o quê na sua vida? Essas conexões lhe trazem ganhos, prosperidade, enfim, benefícios a você e sua família? Cada um tem o feed que merece! Se assim for, obrigado, nossas interações precisam ser mais produtivas e eficazes.  
 
A expressão é bastante clichê o "menos é mais", mas podemos aqui utilizá-la já que o assunto é o minimalismo, um estilo de vida que prega que se tenha apenas o essencial, sem excessos. Uma boa rede social de verdade é feita de gente e não de robôs. Entra ano e sai ano, a gente chega sempre na melhor conclusão: é tudo sobre pessoas. É preciso evoluirmos enquanto estivermos nesse plano, caso contrário, dor e sofrimento estarão lado a lado.
 
Sejamos mais humanos nas nossas interações sociais, uma coisa é essencial, desfaça de coisas que não valem a pena, entretanto, não desista das pessoas. Desejo que em 2020 tenhamos uma rede social autêntica e cada vez mais humanizada. Bora decolar juntos e valer a pena o que é uma interação social de verdade. Pense nisso: a compreensão é a luz e a luz imediatamente dissolverá sobre você. O mestre tem me ensinado bastante sobre vivermos repleto de amor e sabedoria e talvez faça parte do meu propósito dividir meu caminho com vocês. Paz e bem!
 

Thiago Itacaramby é jornalista, gestor ambiental e acredita num mundo melhor.
 
Sitevip Internet