Olhar Direto

Segunda-feira, 08 de março de 2021

Notícias / Brasil

PDT definirá no dia 21 sobre permanência no bloco de esquerda e apoio a Temer na Câmara

Folha Online

06 Jan 2009 - 15:05

O PDT decidirá no próximo dia 21 se continua ou sai do chamado bloco de esquerda da Câmara --integrado pelo PDT, PC do B, PSB e PMN, além de outros pequenos partidos. A tendência é de a maioria dos 25 deputados optar pela autonomia da legenda. Com isso, a bancada na Casa estará livre para apoiar a candidatura do deputado Michel Temer (PMDB-SP) à presidência da Câmara --nome favorito e que conta com o aval do Palácio do Planalto.
O presidente nacional do PDT e líder da bancada na Câmara, Vieira da Cunha (RS), disse à Folha Online que até o dia 21 a bancada mantém o apoio à candidatura do deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP), uma vez que ainda está no bloco de esquerda. Mas, segundo ele, há um desejo de todos os deputados de reavaliarem a participação do partido no bloco.

"Foram dois anos no bloco de esquerda. Houve aspectos bons e outros nem tanto. Entre os aspectos que não foram bons, houve o resultado das eleições municipais, que não foi positivo, e também a nossa participação em plenário. Há partidos, como o PSOL, menores do que o PDT, que conseguiram mais espaço do que nós", disse Cunha.

Segundo o líder, os deputados apelam para que o PDT tenha uma maior participação na Câmara, nos dois anos que restam de mandato, e também já trabalham para as eleições majoritárias de 2010. Na prática, a saída do bloco interferirá, no primeiro momento, já nas eleições para a Mesa Diretora da Câmara.

"Se deixarmos o bloco, estaremos livres para a escolha do candidato. A tendência é de apoiar o Michel Temer, como disse o ministro Carlos Lupi [Trabalho], mas isso não quer dizer que seja legítima a defesa de outros integrantes do partido em apoiar os demais nomes que também disputam a eleição [para a presidência da Casa]", afirmou Cunha.

Temer disputa a presidência da Câmara com os deputados Ciro Nogueira (PP-PI), Aldo Rebelo (PC do B-SP) e Osmar Serraglio (PMDB-PR). Aldo e Ciro resolveram hoje que vão atuar de forma conjunta na tentativa de garantir que suas candidaturas prosperem até o final do mês.

As eleições para as Mesas Diretoras da Câmara e do Senado serão realizadas no dia 2 de fevereiro.
Sitevip Internet