Olhar Direto

Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Notícias | Brasil

Medidas emergenciais do BNDES vão apoiar a recuperação econômica de Santa Catarina

Um conjunto de medidas emergenciais aprovado hoje (5) pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai apoiar a recuperação econômica de empresas catarinenses afetadas pelas enchentes.

A criação do Programa de Apoio Emergencial a Santa Catarina (Paesc), do Programa de Refinanciamento de Créditos (Refin Especial) e a ampliação do Programa de Apoio à Revitalização de Empresas (Revitaliza) estão entre as medidas anunciadas que vão ajudar a capitalizar as empresas atingidas.

“Santa Catarina tem várias empresas que foram afetadas e o banco identificou que o grande problema dessas empresas era capital de giro, porque muitas perderam estoques, perderam a capacidade de produzir”, disse à Agência Brasil o chefe de departamento interino da Área de Planejamento do BNDES, Tiago Soeiro.

Ele informou que o Paesc dispõe de R$ 100 milhões destinados à micro, pequena e média empresa. Os pedidos de financiamento podem ser feitos até 29 de junho, limitado a 20% do faturamento obtido em 2007 e a juros de 14,25% ao ano.

Já o Refin Especial permite que a empresa que tem, por exemplo, um pagamento a vencer em dezembro de 2009 possa estender esse prazo até junho de 2010. “Isso dá um caixa para a empresa poder se recuperar para começar a produzir normalmente nessa fase mais crítica”, disse. De acordo com Tiago Soeiro, o prazo de carência da dívida será alongado em até 18 meses, enquanto o prazo de pagamento poderá ser estendido em até 24 meses

O prazo para solicitação do refinanciamento de prestações vencidas e não pagas, entretanto, é curto. As empresas e prefeituras interessadas devem apresentar o pedido ao banco até o dia 31 de março. “As empresas que estão nessa situação já estão correndo atrás, junto dos agentes financeiros, porque são operações já em andamento com o banco”, afirmou.

O Revitaliza, por sua vez, foi ampliado para incorporar os municípios afetados pelas enchentes, mas continua com a dotação original de R$ 3 bilhões para 2009. “No limite, todo esse volume pode ser destinado a Santa Catarina. Depende muito da velocidade com que as operações entrem no banco”, informou.

O prazo de contratação do Revitaliza vai até dezembro deste ano. Os juros são de 6,75%/ano para micro e pequena empresa e 8,25%/ano para empresas do setor de pescado, de qualquer porte.

O BNDES decidiu ainda refinanciar o crédito concedido ao estado para pagamento de dívidas com as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), informou a assessoria de imprensa da instituição. Ainda segundo a assessoria, os municípios afetados pelas enchentes terão também prioridade na concessão de financiamento no âmbito do Programa de Intervenções Viárias (Provias), que tem por objetivo financiar obras de infra-estrutura.
Sitevip Internet