Olhar Direto

Terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Notícias / Mundo

Em Londres para participar do G20, Lula pede 'maturidade' a líderes mundiais

G1

01 Abr 2009 - 17:24

O presidente Luiz Lula da Silva chegou a Londres por volta das 12h40 desta quarta-feira (1º), onde participará de reunião de cúpula do G20, reunião de países ricos e emergentes, na quinta-feira (2).

Lula chegou acompanhado dos ministros Guido Mantega (Fazenda) e Celso Amorim (Relações Exteriores), e Franklin Martins (Comunicação Social) e o assessor especial da Presidência, Marco Aurélio Garcia.

Lula disse que espera que os líderes do G20 tenham "maturidade". "Temos uma convicção de que temos que encontrar uma solução. A única coisa que eu espero é que os presidentes tenham maturidade suficiente para compreender que cada dia que passar sem uma solução para a crise mais gente vai sofrer. Precisamos ter coragem de fazer o que precisamos fazer."

Viagem

Durante a viagem de trem entre Paris e Londres, Lula afirmou que o Brasil não quer continuar dependendo apenas do dólar americano como moeda de referência para suas reservas cambiárias e o comércio. "Me interesa que tenhamos mais de uma moeda de referência e que não continuemos dependendo apenas do dólar", afirmou Lula, consultado sobre a posição da China.

O governo chinês pediu recentemente que se adote uma nova moeda de reserva internacional para substituir do dólar, estabilizar o clima monetário mundial e proteger suas gigantescas reservas cambiais. Lula disse que vai esperar para ver a proposta do presidente chinês Hu Jintao a respeito disso na cúpula do G20.

Ele deu como exemplo os acordos que o Brasil fez com a Argentina para realizar intercâmbios comerciais em moeda local. Além disso, Lula afirmou que o Brasil está disposto a reforçar o Fundo Monetário Internacional, FMI (FMI). "Se for necessário dar dinheiro (ao FMI) e se isso não diminuir nossas reservas, não vemos problema algum".

Consultado sobre a nova linha de crédito de US$ 47 bilhões que o México solicitará ao Fundo, o presidente esclareceu que o "Brasil não precisa (de uma linha de crédito do FMI) porque tem reservas suficientes".

Londres

O clima em Londres, às vésperas da reunião do G20, é de protesto. Manifestantes enfrentaram policiais na rua Threadneedle, no distrito financeiro da capital inglesa. Milhares de pessoas foram centro da cidade para protestar contra a reunião dos líderes do G20. A multidão se concentra principalmente entre o Bank of England e o prédio do Royal Exchange.

Em um dos encontros prévios ao encontro do G20, que acontecerá nesta quinta-feira, o presidente Lula sentou-se ao lado da rainha Elizabeth II na foto oficial da visita que reuniu líderes de todo o mundo. Mais tarde, ele volta a se reunir com o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, para discutir economia.

Parte da comitiva de Lula, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, confirmou que vai se encontrar reservadamente com o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, antes do jantar de ministros do G20. Os dois vão debater propostas e tentar "afinar" o discurso dos dois países para o encontro.
Sitevip Internet