Olhar Direto

Notícias / Turismo

Mandela pôs África do Sul no mapa, diz chefe de órgão oficial de turismo

G1

06 Dez 2013 - 18:37

O legado de Nelson Mandela transformou o cenário do turismo na África do Sul, afirmou nesta sexta-feira (6) Thulani Nzima, presidente do órgão oficial de promoção turística do país, o South African Tourism.

Segundo Nzima, é "mérito exclusivo" de Mandela que a África do Sul tenha "entrado no mapa de bilhões de pessoas no mundo todo". "Para onde quer que se viaje, basta mencionar que você é daquele país para que, invariavelmente, a primera palavra que lhe digam de volta seja 'Mandela'", escreveu.
Segundo ele, em 1993, um ano antes de Mandela se tornar presidente, a África do Sul registrava 3,4 milhões de chegadas internacionais. Em 2012, o número pulou para 13,5 milhões, das quais quase 9,2 milhões eram turistas.

Dados da Organização Mundial do Turismo mostram que a receita gerada pelo turismo na África do Sul aumentou quase quatro vezes de 2000 a 2012, passando de US$ 2,7 bilhões para US$ 10 bilhões.
"Nosso maravilhoso país não passava de um estado pária antes que Mandela o abrisse para o mundo; seu nome atraiu para a África do Sul milhões de turistas ansosos por trilhar o seu caminho", afirmou Nzima na nota.

Ele cita como exemplos lugares ligados à vida de Mandela que se transformaram em atração turística, como Robben Island, prisão onde ele ficou detido por 27 anos e que foi nomeada Patrimônio Mundial pela Unesco, e a rua onde ele viveu no bairro de Soweto, que foi uma catalizadora para o turismo da região.
Também menciona lugares que foram construídos inspirados no legado de Mandela, como o Museu do Apartheid e o Freedom Park.
A declaração termina afirmando que, apesar da tristeza com a morte do líder, o povo "acolhedor e hospitaleiro" da África do Sul dará as boas vindas aos visitantes que forem compartilhar "o luto pela perda de Madiba".
Sitevip Internet