Olhar Direto

Notícias / Turismo

Turista critica MT ao encontrar ponte de ‘mão única’ em rodovia estadual

A turista indaga o governo de Mato Grosso – executor das obras de pavimentação da rodovia em 2012 – se seria muito caro fazer as pontes com duas pistas de rolamento.

De Sinop - Alexandre Alves

16 Fev 2014 - 14:50

Foto: Lydia Brasil

As “pontes pela metade” ficam sobre o Ribeirão Arraia, Ribeirão João Pinto e Rio Cuiabazinho

As “pontes pela metade” ficam sobre o Ribeirão Arraia, Ribeirão João Pinto e Rio Cuiabazinho

A turista paulista Lydia Brasil ficou indignada ao visitar Mato Grosso recentemente, e se deparar com a confusão no trânsito de Cuiabá, provocada pelas obras de mobilidade urbana visando a Copa do Mundo de Futebol.

“Fiquei impressionada com a confusão instalada na cidade de Cuiabá por conta das obras de ‘mobilidade’, que acabaram com a mobilidade na cidade”, publicou, no site da rede CBN.

Mas o que mais espantou a turista foi encontrar três pontes de concreto, na recém-pavimentada rodovia estadual MT-494 – que liga a capital a Nobres – com apenas uma das pistas. “Apesar de a rodovia ter duas pistas de rolamento, uma para ir e outra para vir (lógico!), essas três pontes permitem a passagem de apenas um carro por vez!!!”, criticou.

Cuiabá firma contrato de R$ 3,5 milhões para receber turistas e não executa nada
Projeto de revitalização do Porto segue em andamento

As “pontes pela metade” ficam sobre o Ribeirão Arraia, Ribeirão João Pinto e Rio Cuiabazinho. A turista indaga o governo de Mato Grosso – executor das obras de pavimentação da rodovia em 2012 – se seria muito caro fazer as pontes com duas pistas de rolamento.

“Será que essa economia ajudou as finanças do Estado do Mato Grosso? Pelo jeito, o agronegócio não está assim tão rentável...”, finalizou.

A MT-494 foi pavimentada durante a gestão de Silval Barbosa (PMDB) para dar acesso ao distrito Bom Jardim, em Nobres, onde está um dos principais pontos turísticos do Estado – o Parque das Águas.

42 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Sebastião anselmo ribeiro
    10 Ago 2017 às 22:16

    Esta turista nao conhece bem ou seu estado saopaulo nao ta fora dessa tanbem aqui na zona leste tinha uma desas ater 2016 no interior ainda tem

  • leonardo
    07 Dez 2014 às 13:23

    Cara eu achava que isso tinha apenas nas areas de extremo interior aqui no pr

  • Não Salvo
    17 Fev 2014 às 17:07

    QUE VERGONHA!! FICO MAIS INDIGNADO SÓ DE IMAGINAR QUANTA GRANA ESSES CARAS JÁ METERAM A MÃO PRA EXECUTAR ESSAS OBRAS MAL-ACABADAS!! VIVA SILVAL BARBOSA!!

  • LUIZ CARLOS DOS SANTOS
    17 Fev 2014 às 15:36

    A turista não entende que fazendo apenas uma parte da ponte os políticos roubam duas vezes!!!

  • joão
    17 Fev 2014 às 14:30

    Foi numa dessas pontes que morreu um empresário da Coteconstro ano passado. E ninguém daqui fala nada, nem quando morrem pessoas. E o CREA deveria fiscalizar...totalmente fora de norma! Deveria prender o engenheiro que liberou o tráfego!

  • CILLMAR
    17 Fev 2014 às 14:30

    É A PURA verdade ... passei por lá recentemente ... É UMA VERGONHA ...

  • Zé Mané
    17 Fev 2014 às 14:17

    Espera-se que o OLHAR DIRETO cumpra seu papel social - responsabilidade social direta-, e encaminhe as dignas manifestações estampadas nos comentários dessa matéria ao Douto Procurador-Geral do Ministério Público do Estado de Mato Grosso, para que instaure o respectivo Inquérito Civil a fim de averiguar a licitude da obra objeto da reportagem, em se constatando alguma ilicitude, que seja responsabilizado civil e criminalmente os responsáveis pela obra, bem como seja ressarcido o erário público!!! É o mínimo que a sociedade mato-grossense espera do MPE: defesa dos interesses difusos e coletivos. Força povão!!! É assim que se protesta, e não com vandalismo trágico como se tem notícia quiça Brasil afora.

  • Gilberto
    17 Fev 2014 às 09:42

    Se ela andasse pelas estradas que liga Santa Helena a Alta Floresta ai ela iria ver o verdadeiro caos, praticamente não tem asfalto ... e o que já foi feito por aqui não é aquelas coisas... deve ser de algum político, que desviou parte ou quase tudo...o desrespeito é grande... isso por que o governador é da região... oh vergonha de lembrar disso... como fomos enganados nesse estado tão lindo, rico... graças aos agricultores e pecuaristas que este estado é desenvolvido, por que se fossemos depender desses nossos políticos estaríamos tomos literalmente ferrados

  • Lois
    17 Fev 2014 às 09:27

    Diante de tudo que vi e ouvi sobre as obras da copa.... POR MOTIVO DE SEGURANÇA... quero que toda a minha família fiquem bem longe das obras e construções da copa... não vale a pena correr riscos.... o que era para ser motivo de alegria, saúde, educação, orgulho... está sendo motivo de muitas tristezas, frustrações e decepções.... abraços .... Lois

  • Dornele$
    17 Fev 2014 às 09:05

    Esse tal Nininho, que é deputado, esta rindo pra caramba, da cara do povo de Mato Grosso!

Sitevip Internet