Olhar Direto

Sexta-feira, 24 de maio de 2019

Notícias / Carros & Motos

Brasileiro viaja 13.500 km de moto para chegar a encontro na Itália

Auto Esporte

20 Jul 2014 - 16:08

Percorrer longas distâncias pode ser um problema para algumas pessoas, mas para outras é um prazer. Para motociclistas, encarar viagens longas é um estilo de vida e este é o caso do brasileiro Guga Dias, que enfrentou 13.500 km em 37 dias para ir de motocicleta de Santos até Misano Adriatico, na Itália.

“Sempre levo minha mulher na garupa, mas dessa vez tive de fazer o trajeto sozinho. Gosto de viajar para curtir os lugares e apreciar as rotas turísticas”, explica Dias, que passou por Buenos Aires antes de cruzar o Brasil em direção à Bahia, de onde foi até Madrid de avião. O percurso culminou na chegada ao World Ducati Week, encontro que atraiu milhares de motociclistas a Misano.

De acordo com o viajante, o caminho foi tranquilo, porém, ele teve de enfrentar 5 °C negativos no Rio Grande do Sul, enquanto na Europa encontrou calor de 30 °C. Houve também dois pneus furados durante o trajeto, mas nada que abalasse a confiança do motociclista que já realizou diversas viagens de moto ao redor do mundo.

“Tenho em meus planos fazer uma volta ao mundo de moto nos próximos anos”, explica Dias, que praticamente passa a vida “em cima da moto”. Além de ser jornalista e escrever sobre o assunto, ele organiza viagens de mototurismo.
Para esta viagem, o motociclista utilizou o modelo Ducati Multistrada; uma para a parte do roteiro no Brasil e outra para seu deslocamento na Europa. Ao todo, foram gastos R$ 21 mil, incluindo as passagens – o retorno ao país será feito somente de avião.

Encontro recebe motociclistas de diversos países
Além de brasileiros e italiana, o encontro promovido pela fabricante italiana, que termina neste domingo (20), recebeu participantes de diversos países. Um grupo de americanos foi à Itália para o evento. “Eu vim de Viena (Áustria) até aqui de moto”, conta Theodore Gooch, presidente de um moto-clube de New England, nos Estados Unidos.

“Pilotar na Itália é fantástico. As pessoas respeitam as motos e as bicicletas nas ruas, acho que por existir esta cultura da motocicleta aqui. Todos andam de scooter desde cedo”, acrescenta Gooch. Para ele, a escolha por viajar longas distâncias com motos se dá pela maior interatividade existente entre os motociclistas.

“Existe muito mais liberdade nas motos, são fáceis de estacionar e existe uma grande camaradagem entre os motociclistas”, completa o americano.



Sitevip Internet