Olhar Direto

Segunda-feira, 24 de junho de 2019

Notícias / Turismo

Classes C e D viajarão mais de avião, diz ex-ministro

Da Assessoria

15 Dez 2014 - 15:12

Com os recentes avanços da economia brasileira, mesmo com sua ainda mais recente estagnação, algumas oportunidades foram dadas para aqueles que antes não a possuíam. Um exemplo: adquirir passagens aereas. Viagens antes feitas de ônibus, com menos conforto e maior tempo de duração foram substituídas pela praticidade de sobrevoar um território ao invés de percorrê-lo em terra. Com preços mais acessíveis, as pessoas com menor poder econômico começam a poder investir em qualidade quando precisam viajar e, segundo o ex-ministro do Turismo Walfrido dos Mares Guia, a tendência é que essa prática se perpetue.

Nesta semana a Abear – Associação Brasileira das Empresas Aéreas – realizou um evento interno que contou com a participação do ex-ministro. Também estavam presentes os principais executivos das empresas associadas, como as 
companhias aéreas Avianca, Azul, Gol, TAM, TAM Cargo, Boeing e TAP. Mares Guia explicou a situação atual do mercado de aviação no Brasil e as perspectivas do setor para os próximos anos.

“Tenho um funcionário que trabalha comigo há anos. Três meses atrás ele e a mulher, pela primeira vez na vida, puderam 
comprar passagens, viajaram de avião e se ho [Âncora] spedaram em um hotel. Ele tem 50 anos. Há dez anos isso não seria possível para ele, nosso padrão mudou”, explica Mares Guia.
Mesmo com o atual momento da economia brasileira, o ex-ministro explica a mudança baseando-se no realaumento do nível de emprego da população brasileira. “O Cadastro Geral do Emprego e Desemprego (Caged) aponta um nível de desemprego de 5%, um dos menores do mundo. Este é o grande segredo. Precisamos focar em políticas públicas para diminuir as desigualdades, empurrando para cima quem está embaixo. E a maneira de empurrar é via educação e emprego”.

 

Sitevip Internet