Olhar Direto

Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Notícias / Política MT

Medeiros diz que teve fala distorcida e defende que índios tenham autonomia sobre terras

Da Redação - Érika Oliveira

29 Abr 2019 - 18:02

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Medeiros diz que teve fala distorcida e defende que índios tenham autonomia sobre terras
Confrontado pela líder Tuíra Caiapó após fazer críticas às Organizações não Governamentais (ONG’s) que defendem os povos indígenas, o deputado federal José Medeiros (Pode) disse que teve sua fala distorcida e explicou que, na verdade, defendia tão somente que os índios tivessem autonomia sobre suas terras.

A fala em questão foi filmada. Nela o deputado diz que existem aldeias em cima de jazidas das quais não podem extrair diamantes, ao que a líder Caiapó rebate: “Nós mebengokré não estamos vendendo minério. É vocês que gostam de extrair minério”. A declaração de Medeiros ocorreu sob vaias.

Leia mais:
Indígena rebate Medeiros e manda deputado levar recado a Bolsonaro; veja vídeo

“Boa parte das aldeias no Mato Grosso e no Brasil, o que se vê é alcoolismo, drogadição (sic), fome... E o que eu defendi foi o seguinte: existem aldeias que os índios querem produzir, querem plantar, querem fazer sua terra, tirar dali o seu sustento. Por isso eu disse que o Estado está intervindo demais, porque em casos como esse que os índios querem ter autonomia sobre suas terras o Estado não permite. E não permite, boa parte, por causa desse aparelhamento, dessa coisa ideológica que tem que ter alguém tutelando os índios. Fui vaiado por isso”, rebateu o deputado, em áudio encaminhado à imprensa.

A discussão entre o deputado e a líder indígena foi registrada durante audiência pública na Câmara Federal, na semana passada. Toda a situação foi registrada por redes de televisão, inclusive pela TV Câmara.

Ao discursar, Medeiros disse que “tem malandro ganhando dinheiro em cima dos índios. Os índios estão em cima de jazidas que não pode tirar o diamante, tem madeira da qual não pode fazer o manejo, tem terra que não pode fazer agricultura”. Após o posicionamento, o parlamentar foi vaiado.

Tuíra Caiapó explicou que os indígenas não vendem minérios e pediu para que o deputado, líder do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na Câmara, levasse a mensagem dela ao seu chefe. O Governo Federal, no início deste ano, editou a MP 870, cuja medida desmonta a Funai, órgão responsável pela política indigenista do Estado brasileiro, transferindo o mesmo do Ministério da Justiça para o recém criado Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, comandado por Damares Alves.

“Deputado, leva minha mensagem para seu chefe nos respeitar. Tem que respeitar a nossa Funai. Deixa a Funai inteira para nós. A Funai é nosso órgão há muito tempo, por isso defendemos, deixa inteira para nós. Não fiquem bagunçando nossa saúde indígena. Deputado, deixa nossa saúde do mesmo jeito que está, para que possamos defender coisas, assim como: mata, rio, Funai, saúde, entre outros (sic)”, defendeu Tuíra.

Para o deputado, no entanto, as declarações de Tuíra – cujo pronunciamento foi feito no dialeto de sua tribo – foram propositais e articuladas por essas mesmas Ong’s que, segundo ele, “vão perder a boquinha”.

“Eles estavam lá com todos os canais internacionais gravando, dizendo que eu tava defendendo que houvesse uma exploração econômica das terras indígenas. Torceram a minha fala. E eu fico muito triste de ver um jornalista comer da mão de alguém. Podia ter assistido o vídeo, ta lá na TV Câmara, mas tudo bem, cada um escreve o que quiser. Mas eu defendo que os índios façam o que quiser com suas terras. Não estou defendendo que branco fique lá dentro, eu to defendendo que quem quiser ficar o dia inteiro de papo pro ar sem fazer nada, que fique. E que o Estado também pare de mandar dinheiro, não vá lá, que ninguém se meta na terra deles. Agora, aquele que quiser produzir, que possa”, pontuou Medeiros.

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Cuiabano
    30 Abr 2019 às 14:39

    Maria Helena, também compartilho da sua pergunta: Como e para que elegeram isso?

  • Valeria Ribeiro
    30 Abr 2019 às 14:17

    De ex puxa saco do Temer a leiteiro do Bozonaro.

  • JUCABALA
    30 Abr 2019 às 13:33

    VAI PROCURAR OUTRA ATA PRA DAR O GOLPE MERDEIROS!

  • Moraes
    30 Abr 2019 às 05:59

    Eu tenho uma sugestão. Leva ele pra pra debater esse tema lá na aldeia.

  • Nonato
    29 Abr 2019 às 21:23

    Ossinhos pra mim num è deputado...mas um ilustre cangaceiro

  • Maria Helena
    29 Abr 2019 às 20:42

    Como votaram nisso?!

  • Valdiney mendes
    29 Abr 2019 às 20:11

    Como espera de um parlamentar que quando senador não fez nada, além de puxar saco do ex presidente temer.

  • Violeta Reiners
    29 Abr 2019 às 18:40

    Aquela linda indígena ensinou uma lição à esse despreparado Medeiros.

  • Ari
    29 Abr 2019 às 18:39

    Esse deputado e uma piada. Loko ou destemperado. Faz vergonha p o povo do MT

Sitevip Internet