Olhar Direto

Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

Estudantes da UFMT expõem produções acadêmicas durante mostra em Parque de Cuiabá

Da Redação - José Lucas Salvani

12 Mai 2019 - 15:20

Foto: Thays Amorim

Estudantes da UFMT expõem produções acadêmicas durante mostra em Parque de Cuiabá
Cerca de 200 expositores, entre professores e alunos, participaram da “1º Mostra Pública da UFMT - Balbúrdia UFMT: Ensino, Pesquisa e Extensão”, que aconteceu neste sábado (11), no Parque Tia Nair em Cuiabá. Segundo Bruno Silva de Paula (22), um dos organizadores e estudante de medicina, mais de 100 trabalhos foram expostos na mostra, que teve como principal objetivo integrar a comunidade cuiabana com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). 

Leia mais:
UFMT cancela eventos, fica sem água e luz e deve parar se corte de R$ 34 milhões não for revisto

“Eu acho que foi uma surpresa muito positiva. A gente teve uma participação gigantesca, tanto da comunidade acadêmica, quanto da comunidade externa. Todos foram muito receptivos. Os alunos puderam mostrar seus trabalhos, tudo que foi desenvolvido na UFMT, tanto na área de pesquisa quanto na área de extensão e ensino, de todas as áreas do conhecimento, incluindo as ciências humanas, exatas e biológicas”, ressalta Bruno Silva em entrevista ao Olhar Direto.

Por conta do sucesso da primeira edição, já há planos para um segunda. “O clamor pela segunda edição é muito grande. Todo mundo foi parabenizar. (...) Mas não temos nada acertado ainda. Com certeza uma segunda edição vai acontecer, com mais organização, é claro”, explica o estudante. A ideia, inclusive, é expandir o alcance do evento.
Foto por: José Lucas Salvani

A iniciativa da mostra partiu 100% dos alunos da Universidade e foi proposta por meio do perfil Balbúrdia na UFMT no Instagram, criado pelo estudante de medicina do 9º semestre Eduardo Oliveira Passafaro, 24. A conta já reúne mais de 6 mil seguidores e busca compartilhar projetos e pesquisas desenvolvidos pela comunidade acadêmica da UFMT.

“Quando se ouve nas notícias sobre medidas tomadas pelo líder do país que impactam tão fortemente o ensino superior, temos que fazer algo. E quando se percebe que tais medidas foram tomadas baseadas em extrema ignorância - e desrespeito até - sobre o que o mundo universitário produz e sobre como contribui com a sociedade, temos que erguer a voz, e se não fizermos, se corre o risco da comunidade confundir a ignorância com sensatez”, contou ao Olhar Conceito.

Corte de R$ 34 milhões

O corte orçamentário no ensino superior do Brasil resulta na redução de R$ 34 milhões UFMT. Em entrevista ao Olhar Direto, a reitora Myrian Serra informou que em até 60 dias contratos de serviços básicos deixarão de ser honrados, o campus poderá ficar sem água e luz e, consequentemente, o Restaurante Universitário pode deixar de atender.

“A partir do momento que se bloqueia o orçamento, não teremos mais condições de honrar nossos compromissos. É muito provável que alguns contratos deixarão de ser pagos pela UFMT e automaticamente os serviços deixarão de ser realizados”, disse.

39 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • PANDORA
    13 Mai 2019 às 19:25

    Para quem falta conhecimento (ignorante), deveria aprofundar mais seus conhecimentos pois as humanas, trata exatamente disso do que humano e não de uma sociedade tecnicista, que visa torna os humanos meros autômatos, pois para os que não sabem o primeiro biólogo, ou seja, cientista foi Aristóteles, que classificou muitos animais na época, isto antes de Cristo, isto sem as facilidades que temos, com o advento das chamadas tecnologias, ou seja, a olho nu, era Filósofo, também iniciou o raciocínio lógico, ao qual foi aperfeiçoado chegando a linguagem da informática, o pai da matemática era nada menos que Filósofo, cujo nome era Pitágoras, sem contar com a atual neurofilosofia que contribui para Inteligência Artificial e também uma das formas de pagamento pela internet foi desenvolvida, nada mais nada menos que um Filósofo, entâo antes de fazer um juízo de valor, formar (pré-conceitos), procurem conhecer primeiro para depois criticar, a ignorância é isso falta de conhecimento, saiam da menor idade e ouse saber, ao menos sabem o significado de FILOSOFIA? eu disse significado e não conceito do que é FILOSOFIA.

  • Dalmo Sousa
    13 Mai 2019 às 18:34

    Sou favorável à extinção das universidades públicas. Ensino superior deve ser apenas privado, sem greve e sem salário de marajá aos professores.

  • Violeta Reiners
    13 Mai 2019 às 18:33

    Sou Bolsonaro e não abro! Seja corajoso presidente! Privatização de universidades e institutos federais. Estado deve fomentar apenas ensino médio e fundamental. Quem quiser ser universitário, economize, pague seus estudos. Experimentem trabalhar, para pagar, geração nem-nem. Nem estuda Nem trabalha. Chega de sustentar essas universidades!!!

  • Elisete
    13 Mai 2019 às 16:35

    Produções acadêmicas? Kkkkkkkkkkkkkkk

  • ANDRE GUILHERME PORTOCARRERO
    13 Mai 2019 às 15:49

    Os "corajosos" esquerdistas de plantão que xingam e tem suas "manifestações publicadas, poderiam ser menos covardes e não se esconder atrás de anonimato. Se bem que isto é b em a cara desse povo. Não aceitam a realidade escancarada na cara deles. A educação está destruída por causa de ideologia partidária dentro das instituições de ensino. Quem cansou de cortar verbas de Educação, até de creche, foram os petistas. Onde estava a fresca indignação com CONTINGENCIAMENTO????

  • ODLixo
    13 Mai 2019 às 15:40

    Estudantes têm a mania de achar que são alguém, né!

  • Débora
    13 Mai 2019 às 13:58

    Triste ver uma sociedade defende partido,uma vez que sai esquerda entra direita e nada, que td mundo anda bem das pernas e terá dinheiro para Universidade participar afinal cursos como engenharia e medicina são baratos, engraçado julgar a vestimentas dos estudantes, rotular, agora me diz como vc os vê vestidos depois de formado, aqueles seus professores se é que teve como eles se vestiam.... tenho vergonha dessa sociedade que vive com redias, sem questionamento... que vulgar pela roupa ou é Bolsonaro ou é petista? Não dou nenhum é nem outro sou a favor de quem luta pela sociedade, saiba que o recurso das instituições públicas vem sendo feito a anos, assim como saúde... já tentaram verificar se os hospitais tem soro para casos de pica de insetos ou cobras peçonhentas, pois é não vai encontrar pq o Butan é iluma dessas instituições que vcs estão detonando, eu estudei em colégio público militar, sou filha de militar, docente da UFMT e estava nesse evento com meus estudantes e vcs deveriam ter respeito se informar o funcionarismo público deixou de ser mata a muito tempo... se vc encontrar me avise, pois atualmente cumpro 60h semanais e não temos hora extra, boa parte do salário é em virtude de desconto de INSS e pra ter uma aposentadoria condizente pago quase 700 de previdência pr

  • EDUCAÇÃO PÚBLICA DE QUALIDADE DEVER DO ESTADO
    13 Mai 2019 às 13:46

    Parabéns pela iniciativa, país, sem investimento em pequisa, tecnologia e educação serve apenas para ser ""colonia de Exploração"" dos países desenvolvidos. Se a UFMT tivesse mais investimento com certeza não ficaria em 34º lugar das 196 universidades conforme dados divulgado pela folha de São Paulo. Conforme a mesma os utilizados para a avaliação são coletados de fontes oficiais, como o Censo de Ensino Superior do Inep e Ministério da Educação, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) e outras cinco fontes

  • Oi?
    13 Mai 2019 às 13:09

    Se não mostra o q faz, não faz nada. Se mostra o q faz, não faz mais q a obrigação e não interessa. Afinal, o que quer a "çociedade de bem"? O "fundo do posso"? Um encontro com "Kafta"? Um bombom de graça no parque?

  • New
    13 Mai 2019 às 12:56

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet