Olhar Direto

Sexta-feira, 24 de maio de 2019

Notícias / Política MT

Projeto prevê que 50% de multas pagas por gestores municipais sejam destinadas à saúde

Da Redação - Wesley Santiago

16 Mai 2019 - 11:15

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Projeto prevê que 50% de multas pagas por gestores municipais sejam destinadas à saúde
O Projeto de Lei nº 473/2019, de autoria do deputado estadual Silvio Fávero (PSL), quer que metade da receita arrecada das multas pagas por gestores municipais, que atualmente são destinados ao Fundo de Reaparelhamento do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE), sejam destinadas para a Saúde.

Leia mais:
TCE suspende repasses à Oscip Paiaguás em 5 cidades de MT após indícios de irregularidades

A medida tem como objetivo acrescentar novas regras à Lei nº 8.411/2005 e prevê que o percentual de 50% da receita arrecadada com a cobrança das multas aplicadas pelo TCE seja transferido ao Fundo Estadual de Saúde e aos fundos municipais de saúde.
 
Desta forma, serão contempladas as cidades que não atingirem o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,7. O projeto estabelece que o repasse passe a ser, exclusivamente, utilizado para o custeio de ações e serviços públicos de saúde de atenção primária e de média complexidade nos municípios selecionados.
 
“Entendo ser justo que uma parte da arrecadação com multas impostas pela Corte de Contas estadual venha a suprir, ainda que apenas parcialmente, tão urgente necessidade”, observou Fávero, ao destacar que a medida é uma forma encontrada de fazer a saúde “respirar”, considerando o quadro de calamidade pública nessa área, que afeta milhares de pessoas que dependem do sistema público de saúde.
 
Ainda conforme o deputado, a proposta é direcionar aos municípios apenas parte dos valores levantados com as multas, fato que não causará impacto financeiro negativo a Corte de Contas, posto que o referido Fundo de Reaparelhamento possui outras fontes de recursos.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gryone Marana Cardoso Braga
    16 Mai 2019 às 19:47

    Excelente iniciativa! A Assembléia Legislativa do Estado de Mato Grosso, já poderia aproveitar este movimento e dar a mesma destinação as multas pecuniárias estabelecidas nos Termos de Ajustamento de Conduta TAC l, manobrador pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso! Pois hoje em sua maioria, tem como destinação aquela velha e boa instituição criada pelo advento da LEI N° 7.167, DE 31 DE AGOSTO DE 1999, operando pela via Deltan Dallagnol!

Sitevip Internet