Olhar Direto

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Política MT

TCE aponta irregularidades a secretário de Saúde e termo de ajustamento deve ser assinado

Da Redação - Wesley Santiago

23 Mai 2019 - 15:06

Foto: Assessoria

TCE aponta irregularidades a secretário de Saúde e termo de ajustamento deve ser assinado
O conselheiro Guilherme Antonio Maluf apresentou, em reunião que aconteceu na manhã desta quinta-feira (23), com o secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, um levantamento realizado pela Secretaria de Controle Externo de Saúde e Meio Ambiente quanto as principais fiscalizações desencadeadas pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso na área da saúde estadual e demais processos em tramitação na relatoria do conselheiro referentes a irregularidades.

Leia mais:
TCE suspende aumento no salário de Emanuel Pinheiro e servidores de Cuiabá
 
O levantamento foi solicitado pelo secretário para que tome conhecimento das demandas bem como também das recomendações feitas pelo TCE. A proposta do gestor é propor ao Tribunal um novo Termo de Ajustamento de Gestão (TAG).
 
Gilberto Figueiredo reforçou ao conselheiro Maluf o interesse em adotar medidas de acordo com as ações indicadas pelo Tribunal. Para isso, solicitou a pactuação de um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) com prazos exequíveis ao cumprimento das recomendações, a fim de que a atual gestão possa cumprí-las de forma regular, clara e com lisura administrativa e legal.
 
Os processos e recomendações são relativos a: regulação de pacientes em hospitais regionais e de Várzea Grande; indenizações; serviços hospitalares desativados; gestões realizadas por Oscips; medicamentos; bloqueios judiciais; processos licitatórios; atendimento domiciliar; pagamento de pessoal e fornecedores; e contratos.
 
O primeiro TAG celebrado entre o TCE-MT e a SES foi em 2015, resultado de uma auditoria operacional concluída em 2014, e previa o cumprimento de 53 compromissos relativos à problemas estruturais. Em julgamento realizado no dia 28 de março de 2017, o Tribunal decidiu rescindir o TAG, por descumprimento dos prazos. O termo previa prazos de 3 a 36 meses nas áreas de Atenção Básica, Regulação Assistencial e Assistência Farmacêutica, mas o Estado conseguiu cumprir somente 20% ao final do quarto monitoramento. Ao todo, três secretários de Estado que passaram pela pasta foram multados por violação do Termo de Ajustamento de Gestão.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Teka Almeida
    23 Mai 2019 às 16:55

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet