Olhar Direto

Notícias / Política MT

Governo poderá anular concessão de rodovia a grupo ligado a família de deputado

Da Redação - Érika Oliveira

07 Jun 2019 - 16:15

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Governo poderá anular concessão de rodovia a grupo ligado a família de deputado
O secretário de Infraestrutura e Logística Marcelo de Oliveira determinou a instauração de dois processos administrativos para apurar se houve fraude na concessão da rodovia estadual MT-130, no trecho que liga os municípios de Rondonópolis a Primavera do Leste. A empresa responsável pelo pedágio é a Morro da Mesa Concessionária S/A, ligada à família do deputado estadual Ondonir Bortolini (PSD), o Nininho, acusada de pagar R$ 7 milhões em propina para firmar o contrato, conforme delação premiada do ex-governador Silval Barbosa.

Leia mais:
- Nininho pagou R$ 7 milhões em propina na instalação de pedágio da MT-130
- Estado processa empresas por suposto pagamento de propina na concessão de rodovia em MT

De acordo com a portaria, publicada no Diário Oficial, que circulou nesta sexta-feira (30), a apuração deverá ser concluída em até 30 dias e, se confirmadas as irregularidade, irá culminar na “nulidade do procedimento licitatório da Concorrência Pública nº 014/2009/SETPU”.

Conforme a publicação, os processos administrativos foram instaurados a partir de parecer da Procuradoria Geral do Estado, que identificou suposta fraude e ofensa ao caráter competitivo do certame e pelo inadimplemento parcial das suas disposições.

Os processos administrativos serão conduzidos pelos servidores Rubens Matos Cunha Júnior, Dionízio Alves de Souza e Thayse do Carmo Pires Toschi, conforme determinação de Marcelo de Oliveira.

Delação de Silval

Conforme a delação de Silval Barbosa, firmada em 2017 e homologada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), a empresa Morro da Mesa pagou R$ 7 milhões a título de propina durante concessão da rodovia estadual MT-130.

A negociação ilegal teria acontecido em 2011, quando o deputado Nininho e o empresário Eloi Bruneta procuraram Silval para viabilizar contrato de concessão e instalação de pedágio na MT-130, com a sociedade empresarial Morro da Mesa Concessionária.

Para isso, os dois pagaram R$ 7 milhões para Silval Barbosa. Parte do dinheiro foi usado para quitar uma dívida de Silval com Jurandir da Silva Vieira, um dos operadores do sistema financeiro ilegal que abastecia o grupo político em época de campanha eleitoral, investigado pela Operação Ararath.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • cidadão
    08 Jun 2019 às 12:06

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Eduardo
    07 Jun 2019 às 21:54

    O pedagio mais caro do Mato Grosso, uma vergonha!

  • joaoderondonopolis
    07 Jun 2019 às 18:35

    Teria que anular tudo, e cobrar de volta todo dinheiro arrecadado devidamente atualizado e prender quem favoreceu e favorecidos. MM numa situação difícil financeiramente, isto já é um bom começo.

  • Isaque
    07 Jun 2019 às 18:18

    Quem eram os envolvidos a época do lançamento desta concessão? Nininho, Wellington Fagundes ... Quem mais?

  • hugo salvatierra
    07 Jun 2019 às 17:52

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Elias
    07 Jun 2019 às 17:50

    Tinha que fazer isso.mesmo...pra eles.deixar de extorquir a gente.com aqueles pedágio caro..cobra até eixo suspenso..covardia

Sitevip Internet