Olhar Direto

Terça-feira, 23 de julho de 2019

Notícias / Política MT

Conhecedor do Congresso, Bezerra descarta estados e municípios na nova Previdência

Da Redação - Érika Oliveira

07 Jul 2019 - 14:26

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Conhecedor do Congresso, Bezerra descarta estados e municípios na nova Previdência
Estados e municípios não farão parte da Reforma da Previdência promovida pelo Governo Federal, garante o deputado federal Carlos Bezerra (MDB), um dos mais experientes da bancada federal de Mato Grosso. De acordo com o emedebista, a aprovação do texto é praticamente consenso no Congresso, mas pelo menos 90% dos parlamentares não concorda em estender as mudanças previstas.

Esta semana, o governador Mauro Mendes (DEM) chegou a gravar um vídeo direcionado ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), se posicionando a favor da Reforma.

Leia mais:
Após ‘cobrança’ de Maia, Mauro reafirma sua defesa à Reforma da Previdência

“Eu acho que não passa lá na Câmara, na verdade não passa no Congresso. Porque a maioria, a grossa maioria, não quer incluir. É praticamente unanimidade isso. Eu estive lá essa semana e pude sentir isso de perto, conversei com muita gente e senti que é mais de 90%. Votam a previdência, mas estados e municípios de fora. Criou uma situação de fato. Eu acho, inclusive, que seria bom resolver logo essa situação em todo o país, porque o deficit de estados e dos municípios é muito grande o rombo e a tendência é aumentar. Mas fazer o que, a realidade é essa, e não vai passar”, afirmou Bezerra.

A proposta da Reforma foi aprovada na Comissão Especial da Câmara esta semana. As mudanças nas regras de aposentadoria de servidores estaduais e municipais não foram incluídas na proposta de emenda à Constituição (PEC), conforme previa o texto inicial do Governo Bolsonaro.

Agora, o texto seguirá para o plenário da Casa, onde terá de passar por dois turnos de votação e ainda poderá sofrer modificações. Depois, se aprovada, terá de ser apreciada também pelo Senado.

Por se tratar de uma PEC, são necessários, para a aprovação, votos favoráveis de três quintos do total de parlamentares no plenário das duas casas (308 votos na Câmara e 49 no Senado), em dois turnos de votação.
 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • AVANÇA LOGO MT
    08 Jul 2019 às 09:55

    É POR ISSO QUE OS ESTADOS ESTÃO QUEBRADOS UMA BAGUNÇA !!

  • Nascimento
    08 Jul 2019 às 07:50

    Quem acredita que uma "BEZERRA" quer perder a mamadeira, não entendo como foi reeleito.

  • Critico
    07 Jul 2019 às 19:52

    Esse Dinossauro sequer comparece ao congresso. Precisa abrir a caixa preta da eleição comprada em td pais.

  • walter liz
    07 Jul 2019 às 19:08

    Exmo deputado, os Srs estão no congresso para votarr o melhor para o Brasil, manter privilégios nos estados e municípios, manter a distorcao existente é extremamente danoso aos Estados e municípios, com sua experiência deveria trabalhar firme no sentido de incluir estados e municípios e não perder a oportunidade de equilibrar as contas públicas, pensem Brasil e não em grupelhos sanguessugas do dinheiro público.

Sitevip Internet