Olhar Direto

Sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Notícias / Cidades

Portão do Inferno pode virar complexo turístico com passarela transparente sobre precipício e mirante; veja vídeo

Da Redação - José Lucas Salvani/Wesley Santiago

16 Out 2019 - 17:59

Foto: Reprodução

Portão do Inferno pode virar complexo turístico com passarela transparente sobre precipício e mirante; veja vídeo
O Portão do Inferno, localizado na rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), que liga Chapada dos Guimarães a Cuiabá, pode se tornar um complexo turístico com passarela transparente e mirante. De acordo com Secretaria Adjunta de Turismo de Mato Grosso, o complexo ainda é um projeto e, por este motivo, não há nada concreto sobre.

Leia mais:
Portão do Inferno será revitalizado e contará com passarelas suspensas; veja vídeo de como ficará

Conforme mostra o vídeo abaixo, a região pode se tornar um grande complexo turístico com restaurante, estacionamento, ponto de ônibus, área para lazer e uma passarela transparente que liga o complexo a um mirante para contemplação.


O Governo do Estado se posicionou sobre o projeto por meio de nota oficial "O Governo do Estado comunica que um vídeo com informações de obra para complexo turístico no Portão do Inferno, localizado na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), refere-se a fase inicial de um projeto que ainda analisa a viabilidade da obra. O vídeo foi vazado sem o conhecimento do Executivo estadual, que, reforçando, ainda faz o projeto e estuda seus impactos para futura realização da obra", diz o Executivo.

AMM elaborou o projeto de revitalização do portão de inferno em 2017 para a melhoria do turismo na região
    
A revitalização do ponto na rodovia Emanuel Pinheiro (MT 251), que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães, mais conhecido como “portão do inferno”, vem sendo discutida há mais de dois anos.  Na época, a prefeita de Chapada dos Guimarães, Telma de Oliveira, e o então secretário adjunto de Turismo do Estado, Luís Carlos Nigro, solicitaram para a Associação Mato-grossense dos Municípios-AMM, a elaboração de um projeto de contemplação do local, por ser um dos pontos mais visitados do município. A estimativa da obra era de cerca de R$ 2 milhões. 

O projeto visa a melhoria da infraestrutura e o desenvolvimento do  turismo da região. Ele foi elaborado em 2017 pela arquiteta Roberta Campos, da equipe da Central de Projetos da AMM. Roberta explicou que o projeto de contemplação do portão do inferno conta com 1.460,96 m² de área construída, incluindo 245 metros lineares de passarelas, seis áreas de contemplação bem diferenciadas, sendo uma delas em formato de arara, retratando com propriedade a beleza natural. “O projeto foi pensado para as características do local, lá existe um mirante que ninguém tem acesso e araras naquela região” argumentou. 

A parte arquitetônica e os materiais escolhidos aproveitam ao máximo a paisagem natural, permitem a permeabilidade visual e geram um baixo impacto ambiental na área, uma vez que se encaixam com naturalidade na paisagem local, o que sempre foi um princípio norteador do projeto, o de interferir o mínimo possível na natureza e no ecossistema local, visando a sua sustentabilidade. Quanto a passarela de vidro, possibilita as pessoas sentirem em meio a natureza, visualizando o que existe  embaixo. Houve até um estudo, para a restaurante, mas não foi permitido pelo órgão de defesa do Meio Ambiente.

A qualidade do projeto elaborado pela equipe da AMM foi enaltecida pela prefeita. Na ocasião, ela destacou que o projeto  iria contribuir muito para o avanço no setor turístico do município e do estado, pois antes Chapada dos Guimarães não tinha nenhum projeto para ser executado na área.      “O projeto de contemplação do portão do inferno é inovador, arrojado e de qualidade. A melhoria do turismo é um sonho para todo chapadense”, disse ela, que deu entrada no licenciamento ambiental junto à Secretaria de Meio Ambiente e ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade-ICMBio, que administra o Parque Nacional de Chapada dos Guimarães. 

Após a aprovação da Sema e do ICMBio, daria início ao projeto executivo dentro de um prazo estabelecido. Com a aprovação, seria aberto o processo licitatório para a empresa que seria responsável pelas obras.


Última atualização em 16/10/2019

43 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Shirley
    19 Out 2019 às 15:44

    Chama empresa japonesa. A brasileira vai querer superfaturar.

  • Francielly Silva Finckler
    18 Out 2019 às 09:24

    Nuussss ja querooooo!!!!!!!!!!!

  • Horacyl Mendes
    17 Out 2019 às 23:40

    Espero que nao seja mais um VLT da vida...!!!

  • Gheraldo Dhorte.
    17 Out 2019 às 16:18

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Internautas amigos,quem já viajou de trem pela serra do mar, Curitiba, ali voce contempla,não só a natureza,vista do alto como também o show de arquetetura. São estradas onde passa só o trem em pontes,altissimas. Só cabe a maquina,voce chega a tocar as nuvens. O trem entra em tuneis,feitos nas montanhas. É um passeio muito legal. Se a tecnologia ali usada é Brasileira não sei...! Mas é inclivel. No caso do portão do inferno,esse projeto, tem um grande obstaculo,e pode não sair do papel!! Por caso do nosso Ministério Público,que é muito sevéro com Mato Grosso. Por aqui, eles proibem tudo. Na Chapada,já tentaram implantar teleféricos,e eles vetaram,tentaram implantar um novo modal de transporte em Cuiabá, eles vetaram. O Centro de Cuiabá esta servindo,de residencia para " Noyados",por que eles não permitem, derrubar os escombros da ilha da banana. Não conheço nada igual. É muito deficil fazer algumas melhorias,e atrações turistica por aqui. Não sei o que acontece. Mt,esta tendo milhões de prejuizos com as obras do Vlt.(Embargados). Em quanto isso nós(população),pagamos caros por essas medidas radicais,do Ministério público.

  • Beatriz Claudino
    17 Out 2019 às 15:20

    E o asfalto do meu bairro vem quando???

  • José Da Silva lima
    17 Out 2019 às 14:13

    Será de grande importância para o turismo de Mato Grosso elevando o nome do nosso estado. PARABÉNS PELO PROJETO ESPERO QUE SE REALIZE...

  • Simone
    17 Out 2019 às 11:59

    ficar mas fácil para as pessoas suicidarem, querem arrecadar dinheiro para MATO GROSSO, para roubarem. Porque nossa saúde está um caus.

  • Cidadão
    17 Out 2019 às 11:25

    Com as empreiteiras nacionais construindo esse complexo não irei passar nem perto kkkkk

  • Wanderson Rodrigues Soares
    17 Out 2019 às 11:08

    SÓ VOU CONFIAR SE OS JAPONESES FIZEREM ESTA OBRA, caso contrario nem comecem!!!

  • Biologo
    17 Out 2019 às 10:08

    Se fizerem as obras, igual aos viadutos e ruas de CUIABA, se preparem uhauhauhhuhuahuauhaaa

Sitevip Internet