Olhar Direto

Quarta-feira, 08 de abril de 2020

Notícias / Política MT

Blairo Maggi afirma que dólar em alta é bom para Mato Grosso e refuta Fethab 3

Da Redação - Érika Oliveira

24 Nov 2019 - 11:00

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Blairo Maggi afirma que dólar em alta é bom para Mato Grosso e refuta Fethab 3
O ex-ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP), considerado um dos principais empresários do agronegócio do mundo, deu uma declaração no mínimo inusitada para quem é leigo sobre a economia ao dizer que a alta do dólar é algo bom para Mato Grosso. Maggi reclamou, no entanto, da carga tributária que vem sendo aplicada sobre o setor e rechaçou a criação de mais um Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), o ‘Fethab 3’.

Leia mais:
Blairo acredita que soltura de Lula não deve atrapalhar Bolsonaro e não vê mais espaço para ex-presidente nas urnas

O preço do dólar, hoje cotado em cerca de R$ 4,20, foi uma das bandeiras de campanha do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que prometeu baixar o cambio depois de eleito. O valor da moeda americana, embora não seja definido pelo governo brasileiro, é frequentemente utilizado pela sociedade, de um modo geral, para classificar o bom ou mau desempenho de uma gestão.  

“O dólar mais apreciado não é ruim para a agriculta, é bom. Porque nossos custos, em reis, giram em torno de 60%. Só o restante é na moeda americana. E a desvalorização do real que deixa mais barato a mão de obra, os impostos, combustível, entre outros. Não é ruim. Um câmbio depreciado é muito pior para a agricultura aqui no Estado. Mas a respeito de mais impostos sobre o setor agrícola, descarto totalmente. Está muito pesado já, não temos preços bons. Temos de olhar com muita cautela para não ferir a galinha dos ovos de ouro do Estado de Mato Grosso”, explicou Blairo Maggi, ao ser questionado por jornalistas sobre declarações recentes do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), que sugeriu a criação de um novo fundo para cobrir o rombo da Previdência do Estado.

Atualmente, o agronegócio já contribui com dois fundos: os Fethab 1 e 2. A taxação é fortemente criticada pelo setor e foi criada, inicialmente, para arrecadar recursos exclusivamente para transporte e habitação. Com o passar dos anos, modificações foram aprovadas pela Assembleia Legislativa e permitiram até que o recurso ajudasse a custear obras da Copa do Mundo de 2014.

O ex-governador Pedro Taques (PSDB) criou o Fethab 2 em 2015 e criou um Conselho Diretor sobre os recursos. O fundo complementar feito por Taques, no entanto, foi pensado com prazo de encerramento e perdeu a validade em dezembro de 2018.

Quando assumiu o governo, Mauro Mendes encaminhou à AL nova alteração no fundo, que foi aprovada ainda em janeiro, antes de a atual legislatura ser empossada. O “Novo Fethab” aumentou a arrecadação sobre diferentes setores.

“Já vimos no passado, não muito distante, quando foi necessária fazer uma securitização, ampla renegociação das dívidas dos produtores, porque os preços e juros ficaram elevados. Espero que todos tenhamos bom senso para saber qual o tamanho que pode ser retirado sem prejuízo”, reforçou Blairo Maggi.

O ex-senador, no entanto, elogiou o trabalho que o governador Mauro Mendes vem fazendo com relação às finanças do Estado e considerou dispensável a criação de mais um imposto. “O Mauro está colocando as contas do Estado em dia. É uma nova forma de administrar. Conversamos com os prefeitos no interior, os repasses estão sendo feitos. As obras estão em dia. Parece que teremos um ano totalmente diferente do que foi este, com uma saúde financeira melhor”, pontuou.
 

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • josé de souza
    28 Nov 2019 às 21:36

    O SENHOR CADA VEZ MAIS RICO, E O POBRE CADA DIA MAIS MISERAVÉSL, VOLTA LULA

  • nonato
    25 Nov 2019 às 15:38

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • nonato
    25 Nov 2019 às 15:38

    maior economista da historia do mato grosso esse blairo maggi sabe o que fala...foi dele a ideia de trazer copa do mundo pro mato grossso, desmatar é com ele . senador que nada fez pelo estado, pra mim esse cidadao é o que há de mais nocivo pro nosso estado, nada do que fala tem sentido

  • ELIAS
    25 Nov 2019 às 08:09

    Acho uma injustiça esse tal de Fethab, tem que acabar co isso. Agora perguntem ao senhor em questão se ele prefere pagar Fethab ou acabar com a maldita Lei Candir.

  • Paulo Henrique
    25 Nov 2019 às 07:42

    Dollar alto não é bom pra ninguém. a grande maiorias dos produtores também tem dividas em Dollar, mas é claro que se ta ruim pra eles quem dirá pra nos. o Dollar alto contribui para elevação no preço do combustível, que contribui para o aumento no preço do frete, que contribui para uma elevação no preço dos alimentos, que contribui para aumento no valor do serviços... contudo o pessoal mais abaixo que segura o preço. por que em um pais com uma economia ruim, não cabe reajuste no valor, pois não há quem pague esse aumento. mas uma hora a bolha estoura. e ai chegaremos a tão falada Venezuela.

  • Luiz Márcio de Oliveira Santos
    25 Nov 2019 às 06:47

    Dolar alto e bom para quem exporta,para produtos importados do exterior ou até mesmo nosso pão e outros produtos que precisa de matéria prima importada se torna caro para nois brasileiros,sem contar combustível que não abaixa preço.

  • Eu Tche
    24 Nov 2019 às 19:14

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Saci da Bolívia
    24 Nov 2019 às 12:01

    É óbvio que pra ele e bom.... o soja que ele produz e todo exportado, e ele planta em real e colhe e vende em dólar!!!

  • MARIA TAQUARA
    24 Nov 2019 às 11:42

    Quando ele diz Mato Grosso refere-se a si mesmo, eu não vejo vantagem alguma no dólar alto, sinal de que a economia do país está um farrapo

Sitevip Internet