Olhar Direto

Quinta-feira, 09 de abril de 2020

Notícias / Política MT

Assembleia Legislativa vai comprar viaturas para a Segurança Pública do Estado

Da Redação - Érika Oliveira

13 Dez 2019 - 16:13

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Assembleia Legislativa vai comprar viaturas para a Segurança Pública do Estado
A Assembleia Legislativa de Mato Grosso vai destinar parte do que economizou de seu duodécimo para a compra de viaturas que serão utilizadas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado. Além dos veículos, este ano o Legislativo utilizou seu orçamento para ajudar o Executivo a reabrir a Santa Casa, na realização do Natal Encantado e para o funcionamento da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) infantil do Hospital de Câncer de Mato Grosso.

Leia mais:
Deputados criam abaixo assinado pela permanência e aumento do Fundeb

De acordo com Max Russi (PSB), primeiro-secretário do Legislativo, o montante economizado ao longo de 2019 deve se aproximar de R$ 30 milhões. “Ao longo do ano, os recursos já serviram para reabrir a Santa Casa, para a realização do Natal Encantado e agora vai viabilizar o funcionamento, por seis meses, da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) infantil do Hospital de Câncer de Mato Grosso, além da compra de aproximadamente cinquenta novas viaturas para as forças de segurança do estado”, destacou.

Em 2015 a Assembleia Legislativa fez sua primeira devolução de duodécimo. Na ocasião, sob o comando de Guilherme Maluf, a Casa de Leis comprou 66 ambulâncias e as destinou a municípios do Estado. Os veículos foram adquiridos ao custo de R$ 23 milhões, sendo R$ 20 milhões devolvidos pela Assembleia Legislativa e outros R$ 3 milhões como contrapartida do Executivo, que na época era governado por Pedro Taques (PSDB).

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • oscar domingues
    15 Dez 2019 às 07:51

    Fico imaginando como deve ser administrar um poder com recursos excedentes. Dispor de tantos recursos, a ponto de poder gastar com abundância, fazer investimentos e sobrar para brincar de Papai Noel, distribuindo bondades com recursos que faltam no Executivo. Este, endividado e tratando os Príncipes, como diria Maquiavel, a pão de ló. A plebe, servidores do Executivo, sempre são os culpados pela displicência no trato e distribuição dos recursos. A questão dos Duodécimos deveria estar em primeiro lugar na pauta do governador. Recursos existem e todos sabem onde e como estão sendo nababescamente utilizados. O Mato Grosso não tem crise, cresceu em 2017 mais que a China, coisa de 12% e segue firme em seu caminho, apesar de faltar uma sintonia fina entre o contribuinte e os poderes. Se o governo quer pautar retirar recursos da folha dos servidores devemos ter mais cuidado nas próximas eleições para podermos pautar projetos como uma revisão nos Duodécimos, por exemplo, ou uma Auditoria externa no Fundo de Pensões.

  • Moacir
    14 Dez 2019 às 10:26

    Se irá devolver parte do duodécimo em forma de viaturas, significa que o repasse é maior que a necessidade. O governo deve reduzir esses repasses em pelo menos 50%. É injusto servidores do executivo e cidadãos que realmente contribuem ficar no prejuízo, para Estado bancar mordomias de poderes.

  • claudio José Sônego
    14 Dez 2019 às 09:28

    Com um orçamento escandaloso de mais de 500 milhões ,a sobra de 30 milhões é uma migalha de 0,5%.A assembleia é um antro de perdulários que usam a instituição para negociatas escusas e torram fortunas que poderiam estar beneficiando a população.

  • marcelo augusto de oliveira cunha
    13 Dez 2019 às 17:02

    SERIA LINDO SE NÃO FOSSE TRÁGICO. SE TA SOBRANDO DINHEIRO NOS PODERES, PORQUE NÃO DEVOLVER PARA O EXECUTIVO? NÃO É FUNÇÃO DO LEGISLATIVO COMPRAR VIATURAS, POR MAIS QUE ESSA ATITUDE SEJA LOUVÁVEL, O QUE DE FATO DEVERIA ACONTECER É A REDUÇÃO DO DUODÉCIMO.

Sitevip Internet