Olhar Direto

Segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Notícias / Política MT

PT repudia Reforma da Previdência e diz que Mauro e Bolsonaro praticam vandalismo político

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

10 Jan 2020 - 18:08

Foto: Reprodução

PT repudia Reforma da Previdência e diz que Mauro e Bolsonaro praticam vandalismo político
A Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), liderada pelo deputado Valdir Barranco emitiu uma nota repudiando a proposta de aumento da alíquota da contribuição previdenciária dos servidores públicos ativos e aposentados, que será votada e deve ser aprovada pela Assembleia Legislativa em sessão noturna ainda nesta sexta-feira (10).

Leia também
Botelho convoca sessão extraordinária na sexta à noite para votar Previdência e contas de Taques


No texto, além de dizer que é uma grave violação aumentar a alíquota de 11% para 14%, reduzindo os salários dos servidores, a direção do partido ainda diz que o governador Mauro Mendes (DEM), a exemplo do presidente da República Jair Bolsonaro, estão cometendo um vandalismo político, com uma parceria denominada ‘BolsoMauro’.

“Este ato de vandalismo político caracteriza um desmonte orquestrado nacionalmente através do governo Bolsonaro e repetido com mais crueldade no governo Mauro Mendes, firmando a parceria BOLSOMAURO, para ataque aos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras”.

O partido também diz que seus dois deputados vão manter a defesa dos direitos dos trabalhadores e que seguirão tentando mudar a ideia de colegas que já votaram a favor do projeto em primeira votação.

Veja a nota abaixo:

NOTA DO PT MT, CONTRA O CONFISCO SALARIAL DO GOVERNO MAURO MENDES E SOLIDARIEDADE AOS SERVIDORES PÚBLICOS.

O Partido dos Trabalhadores de Mato Grosso repudia energicamente o confisco salarial, que ocorrerá caso o aumento da taxação previdenciária proposta pelo governo Mauro Mendes seja aprovada na AL/MT, fazendo com que os aposentados voltem a pagar a previdência perdendo a imunidade aos que se encontram abaixo do teto do Regime Geral.

Trata-se de uma grave violação esse aumento da alíquota previdenciária de 11% para 14% reduzindo mais uma vez os salários dos servidores públicos ativos, que já foram prejudicados com o calote na Revisão Geral Anual, de 2018 e 2019.

Este ato de vandalismo político caracteriza um desmonte orquestrado nacionalmente através do governo Bolsonaro e repetido com mais crueldade no governo Mauro Mendes, firmando a parceria BOLSOMAURO, para ataque aos direitos dos trabalhadores e trabalahadoras. Convocamos a todos os partidos políticos democráticos, movimento sindicais e populares e as organizações da sociedade civil a denunciar e pressionar o governo nessa luta que é de todas e todos.

O PT/MT se mantem firme na defesa dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras que através de seus parlamentares votam não à reforma da previdência proposta pelo governo estadual.

Comissão Executiva Estadual PT-MT

 

19 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Leonardo
    11 Jan 2020 às 08:11

    Eu não votei em Mauro Mendes. Por outro lado aparece o PT querendo pagar de salvador da pátria. Mas também não devemos esquecer que toda essa crise e dificuldades que estamos passando foi pelos roubos das quadrilhas do PT. Na verdade deixei de acreditar em político seja ele de qualquer partido. Espero que eles entendam que a maioria do povo não tem partido. Querem o fim da corrupção e a aplicabilidade correta do dinheiro dos nossos impostos.

  • josé de souza
    11 Jan 2020 às 06:52

    MAURO, BOZO, E MANÉ PALÉTO, TUDO É FARINHA DO MESMO SACO

  • Alessander
    11 Jan 2020 às 01:27

    Se não fosse do PT e principalmente esse "barranco" eu ia dar um "joinha".... mas PTralhas NÃO tem mais "moral pra dizer e nem questionar mais nada nesse país

  • Dr STF
    10 Jan 2020 às 23:21

    A esquerda irresponsável acabou com o Brasil e agora vem chorar as pitangas , vão para o ...

  • Olavo
    10 Jan 2020 às 22:59

    DJ não vão ver esse povo vive no cabresto do PT e das políticas da esquerda...

  • Bea
    10 Jan 2020 às 22:48

    Funcionário público está tendo bem o q merece, vota na direita, em empresários, no povo do agro e acha q eles vão defender funcionário público? O funcionalismo votou errado e agora vai pagar pelo seu erro, uma pena!!! Taca-le pau Bozo x Mendes, triste fim do pobre de direita q pensou q era rico, aprenda a votar em trabalhador

  • Elias Souza Magalhães
    10 Jan 2020 às 22:37

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Cidadão
    10 Jan 2020 às 22:24

    É só eles (esquerdistas) irem próximo da rodoviária que vão ver o que são direitos, o problema é que acham que se não for como eles querem o resto está errado...

  • Roberto
    10 Jan 2020 às 22:08

    Tudo depende quem é a vidraça , em outros estados comandados pelo PT o desconto é até maior....

  • Ex-militante
    10 Jan 2020 às 21:51

    O que o Henrique pelo menos deveria fazer é informar a categoria o valor do salário que ele recebe do sindicato. Mas esse é um segredo guardado a sete chaves que eles nunca revelam. Transparência zero para um sindicato que arrecada quase um milhão de reais por mês.

Sitevip Internet