Olhar Direto

Terça-feira, 07 de abril de 2020

Notícias / Política BR

Ministro defende adiar eleições de 2020 para conter coronavírus

Estadão Conteúdo

22 Mar 2020 - 14:39

Foto: Isac Nobrega/Presidência

Ministro defende adiar eleições de 2020 para conter coronavírus
O ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que o Congresso deveria adiar as eleições municipais deste ano, marcadas para outubro, para conter o avanço do novo coronavírus no país. O comentário foi feito durante reunião por videoconferência com prefeitos de capitais, neste domingo, 22.

Leia também
Sachetti é inocentado em processo sobre obra em escola de R$ 4 milhões


Para Mandetta, a disputa eleitoral pode comprometer o foco dos gestores e causar uma “tragédia”. “Faço aqui até uma sugestão. Está na hora de o Congresso falar: ‘adia’, faz um mandato desses vereadores e prefeitos. Eleição no meio do ano… uma tragédia, por que vai todo mundo querer fazer ação política”, disse.

O ministro fez o comentário em resposta a um dos prefeitos que mencionou dificuldades políticas com outros atores da região para adotar algumas medidas de contenção.

“Não é hora de falar sobre isso”, cortou o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). Em seguida, foi dada a palavra a um outro gestor, e não se tocou mais no assunto.

Desde que se intensificaram as consequências da pandemia, líderes do Congresso começaram a falar na possibilidade de adiar o pleito que escolherá os novos prefeitos e vereadores.

Bolsonaro volta a criticar “alarmismo”

Ao lado do ministro da Saúde na reunião, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar o que chama de “alarmismo” na crise do novo coronavírus. “Há um alarmismo muito grande por grande parte da mídia. Alguns dizem que estou na contramão. Eu estou naquilo que acho que tem que ser feito. Posso estar errado, mas acho que deve ser tratado dessa maneira” afirmou.

Mandetta tem liderado as ações do governo federal no combate à pandemia. O presidente também disse que a situação da doença no Brasil não deve ser comparada à de países da Europa.

“Não podemos nos comparar com a Itália. Lá o número de habitantes por quilômetro quadrado é 200. Na França, 230. No Brasil, 24. O clima é diferente. A população lá é extremamente idosa. Esse clima não pode vir pra cá porque causa certa agonia e causa um estado de preocupação enorme. Uma pessoa estressada perde imunidade”, afirmou o presidente.

Bolsonaro deixou a reunião antes do fim. Chegou à sede do Ministério da Saúde às 9h42 e deixou o local às 11h26. Ao deixar a videoconferência, o presidente parabenizou os prefeitos por colocarem “o interesse público acima de qualquer coisa”.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Nonato
    23 Mar 2020 às 06:11

    Que nada vamos nomear ze dumingo praga como prefeito do mato grosso inteiro

  • Maria
    23 Mar 2020 às 01:28

    Muito bem lembrado Ministro, não sabemos até onde essa pandemia vai, sendo assim o dinheiro que os partidos políticos vão gastar nas eleições invistam em equipamentos para combater esse vírus. Parabéns ministro.

  • Carlos
    22 Mar 2020 às 21:49

    Corremos o risco de fazer todos esses esforços e em outubro onde o Brasil se amontoa todos para votarem o danado do vírus ressurgir.

  • Rubens Tadeu Reynaud
    22 Mar 2020 às 18:22

    Ministro Mandetta é o ministro mais lúcido deste país. Parabéns.

  • joana
    22 Mar 2020 às 15:07

    acho correto. deixa os que ja estão mais 2 anos e ai se faz 1 so eleição. ai acaba este gasto desnecessario de 2 em 2 anos.

Sitevip Internet