Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Mortes por Covid-19 dobraram em 9 dias em MT; estado está no topo do ‘ranking’

Da Redação - Isabela Mercuri

03 Jul 2020 - 08:20

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Mortes por Covid-19 dobraram em 9 dias em MT; estado está no topo do ‘ranking’
Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mostra que o número de mortes em decorrência do novo coronavírus (Covid-19) dobrou em nove dias no estado de Mato Grosso. Este foi o menor tempo em todo o Brasil. Na média, o estado demora 13,2 dias, desde o início da pandemia, para que os óbitos dobrem (a média do Brasil é de 9,45 dias).

Leia também:
Cuiabá terá rodízio por CPF para atendimento em agências bancárias e supermercados; entenda
 
Até a noite de quinta-feira (2), o estado atingiu 18.356 casos, e 706 óbitos, dentre os oficializados por exames confirmados pelo Laboratório Central de Mato Grosso (Lacen-MT). A taxa de ocupação dos leitos de Unidade Terapia Intensiva (UTI) está em 94,2% no Sistema Único de Saúde.
 
O estado também está no topo da lista quando se tratam de novos casos. Foram onze dias para a última duplicação dos casos (os mesmos de Mato Grosso do Sul). Na média, no entanto, Mato Grosso cai para a 17a posição, com 11,375 dias para a duplicação de casos. Estes dados mostram que, embora outros estados já tenham passado pela pior fase, acumulando um aumento de casos preocupante, agora é Mato Grosso que está se tornando o foco da pandemia no país.
 
Capitais
 
O ranking por capitais não é nada animador para os cuibanos. Ainda segundo dados da Fiocruz, Cuiabá é a capital que demorou menos dias para a última duplicação de óbitos: nove. Em seguida vem Natal (RN), com 13 dias.

Neste caso, a capital mato-grossense também é tem a menor quantidade de dias na média: 10,3, seguida do Rio de Janeiro, com 11,75. A situação é um pouco melhor em relação ao aumento de casos, em que Cuiabá ficou em segundo lugar, com 13 dias desde a última duplicação, empatada com Aracaju (SE), e atrás apenas de Campo Grande, com 9 dias.
 
Na média, no entanto, a capital cai para a 23a posição, com 14,6 dias. Número menor, apenas, do que Curitiba (17), Campo Grande (18,6), Florianópolis (19) e Porto Alegre (20,4). Estes dados, assim como os do estado, mostram que a situação era mais confortável há alguns meses, mas tem se agravado nos últimos dias.
 
Cuiabá registrou 4342 casos de residentes e 982 de não residentes aaté a noite de quinta-feira (2), além de 206 óbitos de residentes e 112 de não residentes. Foram doze mortes de moradores da capital somente nas últimas 24 horas antes da divulgação.

Os gráficos estão na galeria da matéria, e podem ser acessados também AQUI

Comentários no Facebook

Sitevip Internet